Mais uma vez a história se repetiu: o Coritiba deixou a vitória escapar no final do jogo e saiu de campo com o gostinho amargo de um empate fora de casa, que poderia ter sido diferente. O time segue sem vencer nenhuma partida como visitante nesta Série B do Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira (29), o Alviverde vencia por 2×0 o CSA, em Alagoas, no Estádio Rei Pelé, até os 38 minutos do segundo tempo. Desatentos, ou até mesmo ingênuos, os jogadores não conseguiram segurar o resultado e permitiram que os alagoanos empatassem. Com o resultado, o Coxa segue fora do G4, é o sexto colocado,  com 20 pontos.

A vitória que, dramaticamente, escapou pelos dedos, é um repeteco do que já havia acontecido no dia 11 de junho, na 11ª rodada da Segundona, contra o Juventude. Mas a lição não foi aprendida, e o Coxa novamente perdeu pontos importantes que podem fazer falta na competição.

TÁ TENDO! Veja todas as notícias da Copa do Mundo!

O primeiro gol dos donos da casa veio aos 39, de pênalti, e o segundo aos 50, em cobrança de escanteio. Os jogadores deixaram o campo frustrados e reclamando muito da arbitragem, já que inicialmente, o juiz central tinha dado quatro minutos de acréscimo, mas o gol de empate do CSA aconteceu depois do tempo estipulado.

Com duas assistências na partida, o volante Simião saiu na bronca com o árbitro. “Fica difícil jogar com critério invertido. Eles fizeram muitas faltas graves e não levaram nem amarelo. Além disso, já tinha acabado o jogo. Não existe isso de o árbitro deixar cobrar o escanteio se já terminou”, falou.

Confira a tabela e a classificação da Segundona!

Autor dos gols do Coritiba, Guilherme Parede preferia ter uma comemoração mais feliz na noite que marcou duas vezes. “Não sei nem o que dizer sobre o que aconteceu. Fiquei feliz pelos gols, mas triste pelo resultado. Foram seis minutos de acréscimo, não existe o arbitro dar isso. A gente fez bom jogo, mas agora vamos voltar pra casa e temos que ganhar o próximo jogo”, falou o atacante, que na comemoração do segundo gol, falou: “avisei que ia fazer dois gols”, mandando o recado para sua esposa.

Para o experiente goleiro Wilson, faltou ao elenco uma dose de inteligência para administrar a vitória. “Faltou mais malícia, esperteza para saber segurar”, concluiu o arqueiro.