O meio-campista Matheus Galdezani e o atacante Guilherme Parede retornam ao Coritiba para a próxima temporada. Os dois jogadores estavam emprestados ao Internacional, que decidiu não mantê-los para 2020.

Parede teve 25% dos direitos econômicos adquiridos pelo Colorado por R$ 1,5 milhão no início do ano e parecia que continuaria em Porto Alegre. O time gaúcho tinha a opção de comprar mais 25% do Coxa por R$ 2,5 milhões e conversava com a diretoria coxa-branca para efetuar o pagamento. Os outros 50% são do atleta.

O prazo para ativar essa preferência é até o dia 15 de dezembro, mas a cúpula do Inter desistiu da compra e queria mantê-lo por mais um ano de empréstimo. A negociação não evoluiu e o atacante volta ao time do Alto da Glória, com quem tem contrato até o final de 2021.

+ Já ouviu as maiores mancadas do rádio paranaense? Confira no podcast De Letra

Vale lembrar também que o Coritiba, que possui os direitos federativos, é quem decide o futuro de Parede em uma eventual transferência. O Colorado, que possui o mesmo percentual, fica apenas torcendo de longe para ter uma venda e recuperar o valor investido. O Coxa precisa vendê-lo por R$ 6 milhões para o clube gaúcho não sair no prejuízo.

Já Galdezani rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito na pré-temporada e só voltou aos treinos em agosto, mas sofreu uma lesão muscular que retardou o retorno para novembro, na reta final da Série A. O atleta sequer vestiu a camisa do Inter em algum jogo oficial.

Sem jogar, a diretoria colorada optou por não renovar o empréstimo do atleta, que se apresenta ao Verdão em 2020. Com salário alto, de R$ 220 mil no ano que vem, a direção espera propostas para um novo empréstimo, mas já considera utilizá-lo no elenco. O vínculo é até o fim de 2020.

Galdezani acabou não jogando pelo Inter. Foto: Albari Rosa.

+ Mais do Coxa:

+ Confira o adversário do Coritiba na Copa do Brasil de 2020
+ Coritiba não renova com Jorginho e promove reformulação no futebol