Enquanto a diretoria do Coritiba corre atrás de reforços e a dupla Paraná Clube e Atlético voltam a atenção à semifinal da Taça Caio Júnior, jogadores que estão no departamento do Alviverde tentam se recuperar a tempo da grande final do Campeonato Paranaense. A decisão é no próximo domingo (1º).

Veja como ficou a classificação final da Taça Caio Júnior

O zagueiro Thalison Kelven, que estava fazendo um bom trabalho ao lado do também prata da casa Romércio, se machucou na segunda partida da Copa do Brasil contra o Goiás, no último dia 14.  Desde então, a defesa coxa-branca perdeu entrosamento e caiu de produção.

No ataque, desfalques de ordem médica também vêm prejudicando o time. Nesta temporada, mais uma vez o artilheiro Kléber vem se ressentindo de problemas musculares. Desde o início do ano, as presenças intermitentes do atleta no departamento médico fizeram com que ele só participasse de cinco jogos até agora. Para complicar a situação, o seu substituto, Alecsandro, não convenceu e balançou as redes apenas duas vezes na atual temporada.

Por fim, o atacante Iago Dias, que vinha dando uma boa dinâmica na linha de frente do time, lesionou a panturrilha pouco antes do jogo contra o Cascavel e também luta para se recuperar a tempo da decisão.

Treinos

Quem não está no departamento médico se dedica aos treinamentos. Até mesmo no sábado e neste domingo (25), os jogadores estão empenhados em aperfeiçoar a estratégia de combate.

O técnico Sandro Forner está aproveitando a rara semana livre, depois de uma maratona de jogos, para fazer ajustes no time e corrigir falhas comprometedoras que ficaram flagrantes nas últimas jornadas da equipe.

“É claro que o tempo é importante. Ainda não é o ideal tendo em vista só tivemos uma semana desde o começo do ano, mas já nos dá uma condição melhor”, declarou o técnico Sandro Forner ao site do clube.

Imperdível! Aberta a exposição “Apaixonados por futebol”

O treinador acredita que o desgaste influenciou na má campanha do Coxa no segundo turno do Estadual. Depois de ficar com o título da Taça Dionísio Filho ao bater o Rio Branco por 3×0 no Couto Pereira, o time despencou na tabela de classificação geral.

Na Taça Caio Júnior, dos cinco jogos disputados, o Alviverde perdeu quatro e ganhou apenas um, resultando no pífio aproveitamento de apenas 20%. No quesito gols, foram só três a favor e nada menos do que dez gols contra. Com saldo de -7, o time acabou na lanterna do Grupo A.