O Coritiba contou com gols no primeiro e no último minuto do jogo para conquistar uma importante vitória na luta contra o rebaixamento, a primeira em quase um mês. Jogando no Serra Dourada pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time paranaense ganhou do Goiás por 3 a 1, o resultado jogou o rival para mais perto da Série B.

Com o triunfo fora de casa, o Coritiba foi a 37 pontos, deixando para trás Figueirense (36), Avaí (35) e o próprio Goiás (34), além de Vasco (33) e Joinville (32). Os rivais de Florianópolis ainda jogam nesta noite, respectivamente contra Ponte Preta e Joinville, e podem voltar a jogar o Coritiba para a zona de degola.

Depois de uma sequência de seis derrotas e um empate, o Coritiba ganha moral para a reta final do Brasileiro. Ainda enfrenta Santos (casa), Palmeiras (fora) e Vasco (casa, com portões fechados). O Goiás, que perdeu sete dos últimos oito jogos, joga contra Atlético-MG (fora), Chapecoense (fora) e São Paulo (casa).

Efetivado apesar da derrota para o Corinthians na rodada passada, o técnico Pachequinho viu o Coritiba abrir o placar logo aos 16 segundos de partida. Após chutão da zaga, Henrique ganhou do zagueiro no confronto pelo alto e invadiu a área sozinho. O atacante viu Juan e rolou para o veterano bater e fazer 1 a 0.

Atrás no placar, o Goiás deveria se lançar ao ataque, mas o que se viu no Serra Dourada foi os dois times justificando a situação complicada na tabela. O primeiro tempo foi ruim, de pouco futebol. Nas únicas chances reais do time da casa, seguidas, aos 44 e aos 45, Zé Love falhou. Furou a primeira tentativa e mandou nas mãos do goleiro a segundo.

Do outro lado, João Paulo foi preciso. Aos 47, recebeu de Juan sem marcação e, de muito longe, soltou a pancada. A bola, cheia de efeito morreu no canto esquerdo do goleiro Wilson, que pulou atrasado.

Para tentar a reação, Danny Sergio tirou o meia Arthur e colocou em campo o atacante Erik. Logo aos 8 minutos o garoto mandou a bola para as redes, mas o gol foi bem anulado. O Goiás era só ataque, mas não exigia muito trabalho de Wilson, que quando pegava na bola era para defesas tranquilas.

Sem conseguir criar com a bola rolando, o Goiás descontou de falta. Aos 34, Fred encobriu a barreira e deixou Wilson como espectador, só vendo a bola entrar. O gol deu ânimo para o time da casa, que buscou o empate e, no contra-ataque, aos 47, levou o terceiro. Gol de Henrique Almeida, o 10.º dele no Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:

GOIÁS 1 X 3 CORITIBA

GOIÁS – Renan; Gimenez, Fred, Felipe Macedo e Rafael Forster; Patrick, David, Arthur (Erik) e Felipe Menezes (William Kozlowski); Bruno Henrique e Zé Love (Carlos). Técnico – Danny Sérgio.

CORITIBA – Wilson; Leandro Silva, Walisson Maia, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos, Juan (Esquerdinha) e Thiago Lopes; Negueba (Ruy) e Henrique Almeida. Técnico – Pachequinho.

GOLS – Juan, a 17 segundos, e João Paulo, aos 47 minutos do primeiro tempo; Fred, aos 34, e Henrique Almeida, aos 47 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG).

CARTÕES AMARELOS – Felipe Macedo (Goiás) e Alan Santos (Coritiba).

RENDA – R$ 73.310 mil.

PÚBLICO – 16.896 pagantes.

LOCAL – Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Melhor hora! Leia mais do Coxa na coluna do Massa!