Tanto Coritiba quanto Paraná vêm de bons momentos no Campeonato Brasileiro da Série B, mas para o técnico Ney Franco as propostas apresentadas pelas duas equipes são opostas.

Para o treinador alviverde, enquanto sua equipe está formatada para atacar, o rival Tricolor vem obtendo um bom desempenho apostando num paredão defensivo e nos contra-ataques.

“Até pela proposta do nosso jogo e da proposta do Paraná, que teve nesses últimos quatro jogos uma proposta de colocar dez homens atrás da linha da bola e nitidamente a possibilidade de jogar no contra-ataque”, avalia Ney.

Para ele, isso não muda a postura coxa, que vem sendo apresentada nas últimas partidas. “Vai ser mais um jogo com o Coritiba jogando ofensivamente e o Paraná com sua capacidade de se defender e explorar o contra-ataque e a gente espera ter a competência de furar esse bloqueio do Paraná, rápido e mortal que está fazendo a diferença dentro desse novo desempenho do Paraná, dessa nova forma de jogar, que está sendo muito eficiente”, elogia.

E por isso mesmo, o treinador não admite que sua equipe, mesmo na liderança da competição, seja a favorita. “Não existe favoritismo”, avisa o profissional. E Ney explica porque pensa assim.

“Não creio por a gente jogar dentro de casa, diante do nosso torcedor e por estar na liderança que isso nos dê um favoritismo. A gente tem que olhar essas últimas partidas do Paraná e é evidente o crescimento da equipe e a gente não pode desprezar isso”, justifica. Na visão dele, se o Coritiba não levar a sério a partida, perde.

Por isso, ele nem dá bola para o tabu de 14 anos sem vitória tricolor no Alto da Glória. “Essa questão dos números tem uma importância enorme para o torcedor e para as matérias que saem, mas num momento como esse não adianta você voltar a 1980, 1975”, destaca.

Assim, Ney garante que hoje não há favoritos. “O Paraná tem condição de vir no nosso campo e ganhar e ao mesmo tempo temos todas as condições de manter esse tabu”, finaliza o treinador coxa-branca.