O Coritiba está fora de dois torneios do Campeonato Brasileiro sub-17 e sub-20, além da Copa do Brasil sub-17. O Coxa perdeu sua posição entre os 20 times do ranking da CBF e, com isso, fica ausente de 49 datas das categorias de base.

Nos Brasileiros, os participantes integram o G-20 do ranking da entidade máxima do futebol. Atualmente, após a atualização da temporada 2019, o Coxa ocupa a 24ª colocação. Já no torneio mata-mata, apenas o campeão da categoria possui vaga e o Coritiba caiu na primeira fase do Paranaense.

Quer assistir aos jogos do Paranaense ao vivo? Assine a DAZN com 30 dias grátis”

O time alviverde também deve ficar fora do Brasileiro de aspirantes, que já vem disputando por desistência de equipes com posições melhores. O clube precisa que sete adversários optem por não jogar. Dessa forma, caso se confirme, mais 18 datas desperdiçadas, o que somaria 67 no total.

+ Veja a tabela e a classificação do Campeonato Paranaense!

O único torneio que o Coritiba conseguiu vaga nessas categorias foi a Copa do Brasil sub-20 por ter sido vice-campeão pelo Estadual. O Londrina foi o campeão e também disputará a competição.

Reflexo

A queda preocupante no ranking da CBF tem acontecido desde a gestão de Rogério Bacellar. Ele recebeu o clube na 14ª colocação e entregou em 17º, com o Coritiba na Série B. Vale lembrar que Vilson Ribeiro de Andrade assumiu em 2011 na 15ª, subiu e ocupou a 11ª em 2012, mas entregou três lugares abaixo.

Já Samir Namur tomou posse em janeiro de 2018 e perdeu mais três posições no primeiro ano sem subir para a Série A e com eliminação na primeira fase da Copa do Brasil. Na nova atualização, divulgada no final do ano passado, o Coritiba piorou ainda mais, caindo quatro colocações.

Mesmo com o acesso na Série B, na terceira colocação, a pontuação não foi suficiente para melhorar o ranqueamento.

+ Saiba como assistir aos jogos do Paranaense pelo celular, computador ou Smart TV

Investimentos nas categorias de base, de acordo com os balanços:

2019: ainda não divulgado
2018: R$ 7,7 milhões
2017: R$ 7,4 milhões
2016: R$ 7,9 milhões
2015: R$ 7,8 milhões
2014: R$ 7 milhões
2013: R$ 6,3 milhões
2012: R$ 5,9 milhões
2011: R$ 3 milhões

+ Mais do Coxa:

+ Coritiba terá time modificado diante do Rio Branco
+ Coritiba está perto de atingir a meta de sócios traçada pela diretoria
+ Marcado por polêmicas e “exibido” nas redes sociais, Sassá chega pronto para estrear no Coritiba