O Alviverde ainda não sabe onde mandar os dez jogos que perdeu de mando, mas acena com a possibilidade de atuar na Arena Joinville. A ideia do pessoal do Alto da Glória é levar os confrontos para onde for mais próximo.

A possibilidade de Paranaguá está praticamente descartada porque a distância de Curitiba é de apenas 90 quilômetros e o regulamento geral das competições exige cem e o estádio de Ponta Grossa, outra possibilidade, não tem capacidade mínima exigida de dez mil torcedores. Por enquanto, a direção alviverde prefere manter a cautela sobre a possível sede dos dez jogos longe do Couto.

“É daqui para frente, apenas, que a diretoria do Coritiba, que já fez alguns contatos, mas não vai falar nada ainda, vai pensar onde vai mandar seus jogos impostos pela perda de mando”, disse o presidente Jair Cirino dos Santos.

De qualquer forma, a Arena de Joinville é o caminho mais racional. Com 130 quilômetros de distância, será o melhor local para facilitar a vida dos torcedores, que poderiam fazer uma viagem mais curta para ver o time jogar. O fato do estádio estar em outro estado não é empecilho e só depende de um acordo com a CBF para a opção ser homologada.