O Coritiba não depende mais apenas de seus esforços para permanecer na Série A em 2014. A derrota por 2×1 para o Criciúma, sábado à noite e em pleno Couto Pereira, além de custar a cabeça do técnico Péricles Chamusca, demitido na tarde de ontem, deixou o clube sem rumo, restando três rodadas para o desfecho do Brasileiro. Irreconhecível em campo, a péssima jornada num confronto direto para escapar das últimas colocações, somada as vitórias de Fluminense e Bahia, colocaram o Alviverde, com 41 pontos, pela primeira vez na zona de rebaixamento.

Antes mesmo de a bola rolar, a partida havia ganhado contornos de decisão para ambas as equipes – que entraram em campo com chances, dependendo do resultado da partida, de ingressar na zona de rebaixamento ao encerramento da 35ª rodada.

 ‘Jogo importante para o clube. Não há outro resultado que não seja a vitória’, definiu o atacante Deivid, na entrada em campo. No inicio da partida o Coxa marcava a saída de bola do Criciúma, buscando abrir espaços na defesa adversária. Mas, mesmo tomando a iniciativa pelas ações ofensivas as investidas, em sua maioria, eram sem contundência. Melhor para o time catarinense, que mesmo com a proposta de amarrar a partida – ora na base da pancada, ora com chutões destinados a dupla Lins e Wellington Paulista -, não desperdiçou a primeira oportunidade que teve. Aos 28, com Vanderlei plantado na pequena área e a defesa se mostrando inoperante, depois de cobrança de escanteio pela esquerda Wellington Paulista desviou para as redes: 1×0.

A vantagem no marcador deu confiança ao Tigre, que diante de um Alviverde completamente desorganizado, ainda na primeira etapa teria duas grandes oportunidades de ampliar o placar. Depois de contra-ataque armado aos 36 Ricardinho, cara a cara com Vanderlei, arrematou pra fora. Aos 41 Lins, bem posicionado dentro da área, furou a bola. Aos 24 da etapa final Vítor Júnior acertou o cruzamento e Júnior Urso, de cabeça, empatou. Mas, quando os jogadores ainda comemoravam a igualdade, o Criciúma alcançou seu segundo gol com Lins, que se aproveitou de nova falha do sistema defensivo alviverde para encher o pé de bico e fuzilar Vanderlei. Ainda no apagar das luzes Julio César, em cobrança de falta, teve a chance de garantir um ponto a mais na luta contra o descenso, mas a equipe já estava entregue.