Depois de sair derrotado na primeira decisão da semana, quarta-feira passada contra o Corinthians (1×0), o Coritiba faz hoje às 21h, também no Couto Pereira, outro jogo de seis pontos. Desta vez diante do Criciúma, adversário direto na luta contra o rebaixamento. 14.º colocado com 41 pontos, caso não faça valer seu mando de campo mais uma vez, dependendo de uma combinação de resultados, o Alviverde pode conhecer pela primeira vez a amarga sensação de entrar na zona de rebaixamento.

Nunca neste Campeonato Brasileiro o fardo da obrigação de conquistar os três pontos foi tão pesado para o Coritiba. As vitórias maiúsculas sobre o campeão Cruzeiro (2×1) e Grêmio (4×0), conquistadas no Couto Pereira na 30.ª e 31.ª rodadas, respectivamente, deram a impressão que a equipe iria assegurar sem sustos sua participação na Série A do ano que vem. No entanto, o Alviverde somou apenas um dos últimos nove pontos disputados, e voltou a ser perigosamente ameaçado pelo fantasma do rebaixamento. E se a última rodada nem de longe foi favorável ao Coxa, já que somada à derrota por 1×0 para o Corinthians, em pleno Couto Pereira, os adversários venceram e colocaram o time a dois pontos da ZR -, restando quatro rodadas para o desfecho da competição a chance de o time iniciar a semana na zona da degola existe.

Se engatar sua 2.ª derrota consecutiva diante do Criciúma, o Coritiba, além de ser ultrapassado pelo time catarinense, fica na torcida para que Fluminense e Bahia não vençam seus confrontos. Caso o Tricolor carioca vença, em casa, o São Paulo, e o baiano surpreenda o já rebaixado Náutico, em Pernambuco, o Alviverde estará na zona de rebaixamento.

Time

Entretanto, para evitar o pior, basta aos comandados do técnico Péricles Chamusca fazer valer seu mando de campo. O treinador comandou na tarde de ontem o último apronto antes da partida e promove alterações.

A principal novidade é o retorno do meia Robinho, que por conta do alto desgaste físico não reuniu condições de jogo nas últimas duas rodadas. Seu companheiro no setor de criação deverá ser Emerson Santos. Quem também retorna, mas de suspensão automática, é o volante Júnior Urso, que substitui o apagado Uélliton. Ainda durante a atividade, realizada no Couto Pereira, o comandante deu mostras que inicia a partida com Alex atuando mais avançado, ao lado de Deivid. “Não tem volta, esse é o jogo do ano. Temos que encarar com suma importância, por que sabemos da responsabilidade da permanência do clube na Série A. Agora só dependemos da gente. Então temos que vencer para abrir uma diferença maior da zona de rebaixamento”, afirma o atacante Deivid.