Amanhã, a partir das 19h30, todos os olhos estarão voltados ao Couto Pereira. Ainda na briga pelo título brasileiro, o Atlético-MG vai encarar o Coritiba já sabendo do resultado do Fluminense, que enfrenta o São Paulo horas antes. Porém, no Coxa, ninguém quer facilitar a vida do Galo. “Se a gente não quisesse nada com nada, não estaríamos aqui treinando. Temos que pensar sempre jogo a jogo e somar pontos. Por ser dentro de casa, diante dos torcedores, queremos buscar um algo a mais neste campeonato”, diz o volante Willian.

O técnico Marquinhos Santos reforça o discurso e destaca que o clube mineiro não vai entrar em campo e jogar sozinho, e sim encontrar um forte adversário pela frente. “No Couto Pereira nós temos que jogar com o mesmo volume de jogo, entrega e disposição, para que junto da nossa torcida possamos fazer o resultado positivo. O Atlético Mineiro tem qualidades, mas vão ter que se preocupar com a nossa equipe também”, aponta o treinador. “Temos o objetivo de conquistar o título do segundo turno e para isso temos que passar por mais uma final, que é frente ao Atlético”, completa.

Do outro lado, os jogadores do Atlético-MG também se mostram cautelosos. Ex-atletas do Coritiba, o volante Leandro Donizete e o atacante Leonardo destacaram a força alviverde dentro do Couto. “Será um jogo muito difícil. O Coritiba é muito forte dentro de casa e temos que chegar lá bem equilibrado para tentar a vitória”, declarou Donizete. “Noventa e cinco por cento do time eu conheço, assim como a forma como joga. Vou tentar passar um pouco disso tudo para o Cuca para que possa ajudar a gente no domingo (amanhã)”, afirma Leonardo.

Ainda assim, o respeito pelo adversário é forte no Coxa. Nem mesmo as remotas chances de título por parte do Galo terem diminuído, ainda mais após o empate contra o Flamengo, fazem o grupo acreditar que o time mineiro virá com “sangue doce”. “Eles vão vir pensando no título e sabemos que vamos encontrar uma equipe qualificada. Mas em casa temos que pensar na vitória”, comenta o volante Gil. “Por eles serem profissionais, vão entrar em campo pensando em vencer, e também eles estão brigando pelo título, apesar da distância de oito pontos para o Fluminense”, acrescenta Willian.