Depois que a torcida garantiu 100% de lotação do Couto Pereira na partida contra o Fluminense, os jogadores agradecem a confiança e prometem empenho para não deixar o time cair para a Segundona.

O confronto contra os cariocas começa às 17h de domingo no Alto da Glória na despedida do Brasileirão deste ano. O Alviverde precisa vencer os cariocas para não depender do Palmeiras contra o Botafogo e, para tanto, a união com a galera na arquibancada é tida como fundamental para o retrospecto em casa valer mais uma vez e o fantasma do rebaixamento ficar para trás.

“É fundamental, a gente sabe que o torcedor vai encher o estádio e vai nos apoiar. Agora, a gente tem que fazer a nossa parte e a gente tem feito bem dentro do Couto Pereira”, destaca o zagueiro Pereira.

De acordo com o lateral-direito Rodrigo Heffner, treinar durante a semana sabendo antecipadamente que o apoio será grande dá uma alegria a mais. “Eu fico muito contente porque tu vê que, mesmo com o clube nessa situação, a torcida está apoiando e ajudando. Então, o que a gente pode fazer é treinar forte, se concentrar, se alimentar bem e tudo aquilo que esteja ao nosso alcance para retribuir a torcida”, aponta Heffner.

Segundo ele, com todo esse apoio, se não der para vencer na técnica será na disposição mesmo. “Nós vamos ter que correr durante o jogo porque se o time não estiver bem a gente pode vencer na raça”, projeta. Mas, com cuidado, alerta Pereira.

“O torcedor pode ir, mas tem que ter paciência porque é um jogo em que temos que ter um equilíbrio emocional muito grande. É complicado porque não podemos ter ansiedade, a gente não pode dar o contra-ataque e tem que estar sempre bem postado. Não podemos deixar de agredir nunca e temos que ter tranquilidade porque temos 90 minutos para decidir o jogo”, avisa.

Mesmo assim, a confiança do zagueiro é grande devido aos últimos jogos no Couto. “Olhando o nosso retrospecto no segundo turno dentro de casa, que é muito bom, empenho, força de vontade não está faltando.Claro que estamos com dificuldades nos jogos fora de casa, mas dentro de casa é o último jogo, é decisão”, finaliza Pereira.

E por ser decisão ontem à tarde se esgotaram todos os ingressos para a partida contra os cariocas. Agora, quem não conseguiu só na mão dos cambistas ou com algum desistente. Com isso, a festa terá 35 mil torcedores, que acompanharão mais um Green Hell.