Após deixar a vitória escapar pelas mãos diante do Rio Branco na tarde de domingo (24), e ceder o empate em 1×1, o Coritiba volta todas suas atenções para o clássico contra o Paraná Clube, que acontecerá na semana que vem, pela última rodada da Taça Dirceu Krüger. Diante do Tricolor, o Coxa precisará do resultado para se garantir na semifinal sem depender de outros jogos.

Contra o Leão da Estradinha, o Coxa desperdiçou inúmeras chances de matar o jogo e ficar um pouco mais tranquilo para o duelo contra o rival. Ainda que tivesse mais volume de jogo do que o adversário, o Verdão – com um a mais em campo desde os 30 do segundo tempo – não aproveitou as oportunidades e viu o time do litoral empatar aos 44.

+ Leia também: Torcedora faz pedido de casamento em meio à torcida no Couto Pereira

Autor do gol do Coritiba, o centroavante Rodrigão destacou o aprendizado que o elenco pode tirar depois deste resultado frustrante, que impediu o time de chegar ao clássico mais tranquilo.

“A gente sabe o que acontece no futebol quando não se marca o gol. Que sirva de lição. É pra gente aprender que 1×0 não está nada ganho. Agora temos um clássico e somos obrigados a ganhar”, explicou o jogador.

O técnico Umberto Louzer também lamentou o placar, já que uma vitória deixaria o Verdão muito próximo da semifinal. Igualmente destacando a falta de poder de finalização do time, o treinador também quer transformar a frustração em lição para a sequência da temporada.

+ Confira a classificação completa e a tabela de jogos da Taça Dirceu Krüger

“Esse é o sentimento. De insatisfação. Se hoje não fizemos uma partida brilhante, tivemos a oportunidade de criar um placar até elástico ainda no primeiro tempo, mas pagamos um preço por não conseguir isso”, detalhou.

Com a cabeça na última partida da fase e assumindo responsabilidades, Louzer fez questão de falar que a culpa pelo Coxa não ir tranquilo para esse jogo é do próprio time, que não foi eficaz quando necessário.

“O clássico por si só já gera uma pressão. Para nós será uma decisão e é com esse caráter que devemos encarar. Fomos nós que adiamos a possibilidade de nos classificarmos com antecedência, então somos nós que temos a obrigação de ganhar”, finalizou o comandante alviverde.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!