Campeão paranaense, postulante ao G6 no início da disputa do Campeonato Brasileiro e agora afundado na zona de rebaixamento, o Coritiba está vivendo seu momento mais delicado na temporada de 2017. O time alviverde, na antepenúltima colocação, vai entrar em campo domingo, diante do Botafogo, às 16h, no Couto Pereira, ainda mais pressionado. Isto porque a Império Alviverde, principal organizada do clube, depois da derrota para o Palmeiras, na última segunda-feira, em São Paulo, soltou uma nota oficial manifestando sua insatisfação com o atual momento do Verdão.

Além da fase ruim dentro de campo, já que não vence há cinco rodadas, o Coritiba terá que lidar com a impaciência do torcedor. Mesmo com a insatisfação da torcida, o goleiro Wilson ainda acredita que é melhor jogar em casa para conseguir se afastar da zona de rebaixamento.

“É sempre melhor jogar em casa, com nosso incentivo. Esse incentivo é importante nesse momento para ter mais confiança. Tenho certeza que nesse jogo, quem estiver do estádio, apesar dessa nota da torcida organizada cobrando e eles têm o direito de cobrar mesmo, eles vão estar lá apoiando e incentivando para que os jogadores possam mais uma vez fazer seu melhor. Temos que nos fechar cada vez mais nesse momento de dificuldade, sempre buscar algo mais, já que o que a gente vem fazendo não está dando certo”, apontou o arqueiro alviverde.

O momento, segundo o diretor de futebol do Coritiba, Alex Brasil, é de união. Não apenas de jogadores, comissão técnica e diretoria, mas também da torcida. O cartola garantiu ainda que todos no clube estão totalmente comprometidos em tirar o Verdão da parte debaixo da tabela.

“A torcida tem a obrigação de cobrar, mas da mesma forma tem a obrigação de incentivar e apoiar. Todos juntos vamos sair dessa situação. Na minha apresentação disse que o Coritiba estava cansado de brigar para não cair. A gente vinha de dez rodadas muito bem, houve algum problema, os resultados não vieram, mas todos estão comprometidos. Somente com a união de todos, direção, comissão, atletas e torcida vamos sair dessa situação”, cravou Alex Brasil.

Lutar contra o rebaixamento tem feito parte da vida do Coritiba nos últimos anos. Neste ano, o Verdão chegou a lutar na parte de cima, mas acabou caindo muito de rendimento e entrou, pela segunda vez na zona de rebaixamento. É o sexto ano seguido que o time apenas luta para não ser rebaixado.
O goleiro Wilson, na sua terceira temporada no clube, também não aguenta mais lutar contra o rebaixamento. Por isso, diferentemente do que acontece com a torcida do São Paulo, que tem lotado o Morumbi para ajudar o tricolor paulista a sair da área de risco do Brasileirão, o torcedor do Coxa já está cansado dessa situação ruim do clube nas últimas temporadas.

“É difícil vir aqui pedir mais uma vez para o torcedor apoiar, incentivar. O torcedor do Coritiba é diferente da situação do torcedor do São Paulo. O torcedor não aguenta mais, está de saco cheio. Estou há três anos e também já estou muito chateado de mais uma vez estar nessa situação e o torcedor está passando isso há mais tempo. O torcedor do Coritiba é apaixonado, quer o bem do clube e entende o momento do clube. Até por entender o momento complicado, ele sabe que o jogador precisa de apoio”, concluiu Wilson.