Quase negociado no início do ano, irregular na disputa do Campeonato Paranaense e agora decisivo para o Coritiba neste início de caminhada na Série B do Campeonato Brasileiro. Assim se resume, até agora, a trajetória do meia Yan Sasse na temporada de 2018. Autor dos gols das vitórias sobre Criciúma e Brasil de Pelotas, o jogador tem ganhado confiança e virou titular absoluto da equipe agora comandada pelo técnico Eduardo Baptista.

“O Yan, tecnicamente, é diferenciado. É o jogador do improvável. Com ele, não tem como saber o que vai acontecer. Ao mesmo tempo que a gente elogia, cobra ele também. Teve uma participação importante e a gente fica feliz. É um jogador que pode resolver um jogo na Série B, como resolveu no lance. Do mesmo jeito que ele ganhou a vaga de titular aos poucos, se ele deixar cair o rendimento dele, pode perder novamente”, destacou Baptista.

O meia Yan Sasse, na verdade, até a chegada do técnico Eduardo Baptista, havia sido pouco utilizado. Dos jogos que fez neste ano, ainda sob o comando do técnico Sandro Forner, o camisa 70 não conseguiu apresentar nem de perto o futebol que está mostrando agora. O resultado está em campo e o jogador é um dos nomes do Verdão neste começo da Série B do Campeonato Brasileiro.

Yan Sasse, na verdade, tem resolvido, por ora, o problema constante do setor de criação do Coritiba. Tem, inclusive, ganhado mais destaque que o meia Jean Carlos, que foi uma das contratações realizadas para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, mas que ainda não mostrou a que veio.

Confira a tabela e a classificação da Série B!

O camisa 70, então, ganhou moral com a chegada do técnico Eduardo Baptista. Dos cinco jogos pela Série B, Yan Sasse entrou no decorrer dos jogos contra Sampaio Corrêa, Atlético-GO e Criciúma. Diante do tigre catarinense, inclusive, o jogador precisou de apenas 50 segundos para sair do banco e marcar o gol da virada e da vitória no Couto Pereira.

O gol deu moral ao armador do Coritiba. No duelo contra o Oeste, dias depois, Yan Sasse entrou mais uma vez no decorrer do jogo e teve uma boa atuação. Ganhou, então, de vez a titularidade e a confiança do técnico Eduardo Baptista. Por isso, foi titular diante do Brasil de Pelotas e, com mais uma boa atuação, ainda conseguiu marcar o gol da vitória que colocou o Coxa pela primeira vez no G4 da Série B.