Se ainda não conseguiu fazer do Couto Pereira seu grande trunfo nesta temporada, o Coritiba tem problemas ainda maiores quando joga fora de Curitiba. O aproveitamento atual em 2018, em duelos pelo Campeonato Paranaense, Copa do Brasil e Série B, é de apenas 42%.

Ao todo, foram 11 partidas, com apenas quatro vitórias, dois empates e cinco derrotas, com rendimento de apenas 42%. Os triunfos aconteceram diante do Uberlândia, pela segunda fase da Copa do Brasil, e União, Londrina e Toledo, pelo Campeonato Paranaense.

Se quiser sonhar em disputar o retorno à elite do futebol nacional, o Coxa terá que começar a pontuar como visitante, a começar pelo duelo desta sexta-feira (4), às 21h30, diante do Oeste, em Barueri.

Será a chance de o Alviverde apresentar um futebol mais competitivo do que o que mostrou até agora na Série B, apesar de ter vencido Atlético-GO e Criciúma, nas duas últimas rodadas, e de apagar a má impressão da derrota sofrida para o Sampaio Corrêa, na largada da segunda divisão. Na ocasião, o time foi presa fácil para o modesto time do Maranhão e amargou a primeira derrota na competição nacional, culminando na demissão do técnico Sandro Forner.

Para o zagueiro Thalisson kelven, o Coritiba precisa ter fora de casa a mesma postura que teve nos dois últimos jogos. Segundo ele, o time precisa corrigir alguns detalhes que vem pecando para conseguir voltar para casa com três pontos na bagagem.

LEIA TAMBÉM: Coxa aumenta dívidas após gastos excessivos com futebol em 2017

“Nossa postura tem que ser do mesmo jeito que foi contra Atlético-GO e Criciúma. Foram jogos totalmente diferentes do que a postura que tivemos contra o Sampaio Corrêa. Temos que buscar ter essa postura fora de casa também e corrigir algumas coisas que a gente vem errando. Vamos trabalhar na semana para acertar isso também”, avisou o defensor.

Na derrota sofrida por 2×0 para o Sampaio Corrêa, o Coxa ainda teve a seu favor o fato de o time maranhense jogar com os portões fechados no Castelão. O Verdão, no entanto, não aproveitou. Jogou em ritmo de treino e teve uma das suas piores atuações nesta temporada.

Confira a classificação completa da Série B!

O cenário que vai encontrar nesta sexta-feira, diante do Oeste, não será muito diferente. A equipe, originalmente de Itápolis, está no seu terceiro ano atuando em Barueri. Por isso, os públicos costumam ser pequenos. Desta vez, Thalisson Kelven garantiu que o Coritiba vai entrar mais ligado para conseguir um bom resultado e tentar entrar no G4 da Série B.

“Temos que ter mais atenção ainda. Não podemos deixar o jogo ficar lento, como ficou na partida contra o Sampaio Corrêa, que não tinha torcida. Temos que nos atentar bastante a isso, fazer o nosso ritmo e buscar essa vitória, que será importante”, reforçou o camisa 3 alviverde.