Após ter vencido o América-MG em Sete Lagoas, o Coritiba tenta engrenar mais um bom resultado longe do Couto Pereira e recuperar os pontos perdidos em casa para Atlético-GO, Internacional, São Paulo e Palmeiras.

O time enfrenta o Flamengo no Rio de Janeiro, uma tarefa nada fácil, mas que o Alviverde encara como um desafio de superação no Campeonato Brasileiro. O Coxa quer deixar de brigar apenas na zona intermediária para figurar também como postulante à Copa Libertadores. A partida que começa às 18h30, no Engenhão.

“É um confronto dificílimo, mas um jogo bom de jogar, porque a gente sabe que o adversário tem um poder grande, joga e vai para cima. E é nas dificuldades que nós temos a capacidade de se superar”, avalia o técnico Marcelo Oliveira.

Na visão dele, encarar o time carioca, a sensação do momento na competição (é o vice-líder), será ótimo. “Eu fui jogador durante quase 15 anos e esses tipos de jogos são especiais e bons de disputar. É muito melhor jogar com uma equipe da grandeza do Flamengo, que vai nos atacar e que vai nos deixar aproveitar os possíveis espaços”, diz.

Mas o goleiro Edson Bastos lembra que é preciso ter respeito ao adversário, principalmente pelo retrospecto na Série A. O Urubu ainda não perdeu na competição e na temporada foi derrotado apenas uma vez, pelo Ceará na Copa do Brasil.

“Todos os outros times querem bater a invencibilidade, nós sentimos isso quando tivemos a série invicta. Mas uma hora essa marca será quebrada”, avisa o arqueiro. Para Bastos, no entanto, a parada será duríssima. “Mas a gente tem total capacidade de ir para o Rio e fazer uma boa partida”, projeta o camisa 1.

Na visão do treinador alviverde, tabus são feitos para serem quebrados e isso motiva ainda mais a equipe contra o Flamengo. “Nós sustentamos durante um bom tempo essa invencibilidade também e um dia perdemos, é assim que funciona o futebol. É com esse sentimento que a gente vai para o Rio, sabendo que o Flamengo é muito bem comandado pelo Vanderlei, toca muito a bola, tem um poder ofensivo muito grande. Temos que estar atento a essas dificuldades, mas impondo a nossa condição”, finaliza Marcelo.

Se conseguir a vitória, o Coritiba não só recupera pontos perdidos em casa como pode pular mais duas posições e fechar a rodada na oitava colocação, dependendo dos demais resultados.