A palavra de ordem no Coritiba neste momento para a sequência da temporada é superação. O Alviverde perdeu a Taça Barcímio Sicupira, o primeiro turno do Campeonato Paranaense, para o Toledo, dentro do Couto Pereira. O jogo terminou em 1×1 no tempo normal, mas nas penalidades o Porco se saiu melhor. A derrota deixou na bronca a torcida, que saiu do estádio vaiando os jogadores e o presidente Samir Namur. Mas ainda que o clima tenha ficado pesado, o elenco não quer ficar se lamentando. O grupo já quer pensar em como reverter essa delicada situação.

+ Leia também: Toledo tem seu herói e faz a festa do interior no Paranaense

O volante Vitor Carvalho, apesar de destacar a vontade do time em buscar a vitória – mesmo sem conseguir – reclamou da postura dos adversários ao jogarem no Couto Pereira. Vale ressaltar que em 2019 o Verdão ainda não teve nenhuma vitória dentro de sua casa.

“Durante todo o segundo tempo buscamos o jogo, nós tentamos a todo momento. Mas os times vem jogar aqui no Couto assim, sempre muito fechados”, disse o camisa 5, que acredita que não há tempo para reclamar. O jogador aposta em uma mudança de chave, mas que virá somente com um forte trabalho de todos do clube.

“Nós temos que dar a volta por cima. A nossa obrigação é vencer o próximo jogo e conquistar o segundo turno. Nós vamos trabalhar para poder vencer, só assim isso vai acontecer”, frisou.

+ Mais na Tribuna: Derrota pro Toledo aumenta ainda mais a pressão no Coritiba

Rodrigão, um dos personagens do jogo, já que fez um gol contra e outro a favor, lembrou que ele foi um dos últimos a chegar ao Alto da Glória, mas, mesmo assim, já sentiu a importância de o time mostrar mais para convencer.

“Nos resta trabalhar para ganharmos o segundo turno. Cheguei há pouco tempo, peguei o barco andando, mas pelo que sinto dos companheiros precisamos buscar esse título. Vamos trabalhar muito para vencer o segundo turno”, disse o atleta.

O técnico interino Matheus Costa, ainda que estivesse abalado com a ineficiência de seu grupo, que desperdiçou quatro cobranças em seis penalidades, lembrou que o elenco ainda está se adaptando às mudanças. O auxiliar está apenas há sete dias no comando do grupo e dará espaço ao recém-contratado Umberto Louzer, ex-Vila Nova.

“Todos precisam estar preparados para esse tipo de situação, somos um clube grande. Vamos conseguir reverter, podemos ficar muito fortalecidos para brigar pelo segundo turno e também para a Série B do Campeonato Brasileiro”, finalizou.

+ APP da Tribuna: As notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!