Com chances remotas de entrar em campo pelo Coritiba, o atacante o Kleber custará aos cofres do clube cerca de R$ 2 milhões até o final do ano (R$ 250 mil mensais). Com contrato até dezembro, o Gladiador vive há mais de um mês um imbróglio para deixar o Alto da Glória.

Oficialmente, o clube afirma que segue dando condições de trabalho para o atacante treinar e que irá honrar as responsabilidades financeiras com o atleta. Já o empresário do jogador, Giuseppe Dioguardi, não atendeu à reportagem para explicar a vontade de Kleber e o futuro do atacante no Alviverde.

O centroavante de 34 anos não está treinando com o elenco e não será relacionado pelo técnico Eduardo Baptista até segunda ordem. Kleber não manifestou o desejo de disputar a Série B pelo Coxa e tentou uma transferência para o Fluminense. Ele foi reprovado nos exames médicos do clube carioca, que ainda alegou questões financeiras para desistir do negócio.

Após a transação frustrada, o Gladiador passou um período com a família em São Paulo antes de retornar ao Coxa. Sem clima no clube, é improvável que ele volte a vestir a camisa coxa-branca. Para o setor, o Coxa investiu e contratou o centroavante Bruno Moraes antes da Segundona, que em quatro rodadas ainda não marcou gols e já foi cobrado pelo treinador. Alecsandro, que faz um trabalho de fortalecimento nos joelhos, também é opção.

Confira a tabela e a classificação da Série B!

O elenco exalta uma boa relação com Kleber e garante que receberá o atacante de “braços abertos” caso a diretoria entre em um acordo com o atleta.

“Nossa relação com o Kléber é a melhor que a gente pode ter. Aconteceu isso [afastamento] com ele, mas vamos recebê-lo de braços abertos se ele voltar. É um ídolo dentro do clube e pode ter certeza que ele será sempre bem-vindo”, afirma o volante Julio Rusch.