Mais de 30 mil pessoas estarão hoje no Couto Pereira, mas muitos torcedores já sairão de casa com o Couto Pereira em mãos. Virtualmente, é claro. Numa parceria do Coritiba com a Tween, empresa de tecnologia de comunicação, será possível ter o estádio alviverde nas mãos pela chamada “realidade aumentada”.

Essa é uma nova ferramenta da informática, que permite que o estádio seja projetado na tela do computador do torcedor. Para isso, é preciso ter conexão com a internet e web cam. O Coxa é pioneiro nessa nova ação no Paraná, que já tem sido aplicada por outros clubes e empresas para atrair o consumidor.

Quem quiser conferir de perto precisa entrar no site do clube (www.coritiba.com.br) e seguir as instruções, que vai levar o torcedor a imprimir uma “chave” para ter o estádio em mãos, poder movimentar, brincar e até cantar com a torcida, por que também há áudio da galera.

Essa é mais uma ação do clube, que vem promovendo o retorno ao Couto após a passagem por Joinville. Todo o projeto foi tocado por torcedores, que se colocaram à disposição do clube.

Ontem mesmo os sócios já começaram a receber mensagens eletrônicas para acessar a novidade, que a partir de hoje deve estar disponível aos torcedores em geral.

Atrás do recorde

O Coritiba colocou uma carga de 34 mil ingressos para o jogo. Do total, 3.400 foram destinados à Portuguesa. Caso a torcida da Lusa resolva aparecer em peso, o Coxa pode ultrapassar o atual recorde de público da edição 2010 da Série B, que é de 32.157 pagantes (Bahia 2 x 0 Sport), estabelecido na 5.ª rodada do 1.º turno.