Ou Atlético ou Londrina. Um desses dois times será o adversário do Coritiba na briga pelo bicampeonato paranaense. Enquanto aguarda a decisão do segundo turno, agendada para o próximo domingo (1º), o time está aproveitando para tentar reencontrar seu futebol. Ao mesmo tempo em que tem um pouco mais de tranquilidade para trabalhar, o Verdão tem convivido com a pressão depois de, no segundo turno do Estadual, ter conquistado apenas um ponto em cinco jogos.

Confira a classificação final da Taça Caio Júnior

Pouco tempo de treinamento foi uma reclamação recorrente do técnico Sandro Forner neste começo de temporada. Por conta de duelos pela Copa do Brasil e pelo Campeonato Paranaense, a equipe, de fato, enfrentou uma maratona de jogos, mas nada que fosse determinante para a queda brutal de rendimento do time coxa-branca na segunda parte do Campeonato Paranaense.

Mesmo com dez dias de trabalho até o primeiro jogo da finalíssima do Campeonato Paranaense, o treinador ainda acredita que não é o período ideal. No entanto, o comandante destacou que esse tempo será importante para que o time chegue em melhores condições para a decisão do Estadual. ‘É claro que o tempo é importante. Ainda não é o ideal tendo em vista só tivemos uma semana desde o começo do ano, mas já nos dá uma condição melhor‘, frisou o treinador.

Espiões

Enquanto se prepara para a finalíssima, o Coritiba poderá ver de perto a decisão do segundo turno do Campeonato Paranaense. A comissão técnica e o departamento de análise de desempenho do clube devem estar na Arena da Baixada nesta quarta-feira (28) para acompanhar o duelo entre Atlético e Londrina, na Arena da Baixada.

Esse tempo a mais até o início da decisão do título fará o técnico Sandro Forner ganhar reforços para colocar o time mais forte em campo. O volante Vitor Carvalho, destaque do Verdão na disputa do primeiro turno, e o zagueiro Alex Alves, recuperados de lesão, já voltaram a treinar com o grupo e devem estar à disposição para a final do Estadual. O zagueiro Thalisson Kelven e os atacantes Iago Dias e Kléber correm por fora pra se recuperar no departamento médico.

Mais do que brigar pelo título do Campeonato Paranaense e manter e hegemonia do futebol estadual, o Coritiba terá que apagar a má impressão deixada no segundo turno do torneio. O time conquistou apenas um ponto em cinco jogos, terminou na lanterna do grupo A e deixou o torcedor , ainda se recuperando da queda à segunda divisão no final do ano passado, ainda mais preocupado para a continuidade da temporada.

Série B

Os dois jogos da final do Estadual vão anteceder o início da disputa da Série B. A segunda divisão, na verdade, é o principal foco do Coritiba na temporada. A competição paranaense provou que, até agora, a equipe precisa, e muito, se reforçar para voltar à elite do futebol nacional.

A final pode ser também decisiva também para o técnico Sandro Forner. O treinador teve, agora, tempo para treinar. Se o rendimento do Coritiba não melhorar, sua situação pode ficar insustentável para uma continuidade no comando do Verdão. O treinador pode também, se conseguir essa melhora, acalmar os ânimos da torcida que tem protestado constantemente e pedido a saída do comandante do clube.