O último treinamento aberto do Coritiba à imprensa aconteceu na sexta-feira no CT da Graciosa e o próximo só vai ocorrer após o jogo de amanhã, contra o Vasco.

Para hoje, o clube decidiu fechar os trabalhos, a fim de evitar qualquer vazamento de informação para o técnico Ricardo Gomes, e resolveu trabalhar no Couto Pereira com portões fechados. Os veículos de comunicação só entrarão no estádio após 17h, mas sem ninguém mais no gramado e apenas para as entrevistas de praxe.

Um mistério que alimenta a expectativa em torno da volta do atacante Marcos Aurélio, que pode ser a arma secreta alviverde. “O Marcos Aurélio é um jogador criativo, que pode decidir o jogo numa bola, mas temos que trabalhar com o tipo de lesão que ele teve, a volta gradativa e se estiver concentrado pode ser que fique como opção, talvez”, desconversa o técnico Marcelo Oliveira.

O treinador tem algumas opções para o lugar de Anderson Aquino, suspenso, e o baixinho seria o ideal porque era o titular antes de se afastar por lesão. No domingo, Geraldo foi o escolhido e entrou na etapa final, mas o treinador ainda aposta em outras possibilidades.

“(O Geraldo) pode ser utilizado, pode ser o Leonardo, pode ser o Marcos Paulo, que vem bem. Temos boas opções. O Everton Ribeiro fez uma boa partida e o importante é manter esse espírito, esse comprometimento, que nos possibilita estar mais próximo da vitória”, aponta.

Para ele, é importante o time estar focado no que precisa fazer. “Vamos trabalhar e buscar um time bem equilibrado, que vá buscar o resultado, mas que saiba também do poder do adversário e do regulamento. Todas essas questões vão implicar na formação do nosso time, embora não tenha muito o que esconder, o que mudar”, diz. Mesmo assim, o retorno de Eltinho também levanta suspeitas que a lateral-esquerda poderá ter novo dono.