O Coritiba ainda não conseguiu vencer fora de casa. Em Florianópolis, nesse domingo (19), o Coxa ficou no empate em 0 a 0 em uma partida fraca tecnicamente. O resultado não foi bom para nenhum dos dois clubes. Mesmo se tivesse vencido, o Alviverde não sairia da zona de rebaixamento. Com o empate, o Coxa chegou a 10 pontos e agora é o penúltimo colocado. Foi o segundo empate da equipe do técnico Ney Franco fora de casa.

Se o Joinville vencer a Ponte Preta na partida que começa às 18h30 deste domingo, o Coxa assume a última posição da tabela. Por outro, a diferença para sair da zona de rebaixamento diminuiu. Antes era de quatro pontos e agora é de três pontos para o Goiás, que tem 13 pontos.

O empate foi o retrato de um jogo com quase nenhuma chance de gol. Nos dois tempos, o Coritiba chegou a ter mais posse de bola, mas não conseguiu criar. Na estreia do atacante Keirrison, que não jogava desde a final do Paranaense, em maio, a esperança de gols do técnico Ney Franco para a partida não correspondeu. A bola mal chegou ao atacante. O time catarinense, que entrou em campo classificado para a próxima fase da Copa do Brasil após vencer o Botafogo, parecia de ressacada. Não conseguiu impor seu poder de mando.

A primeira chance criada pelo Coritiba foi um chute de longe do atacante Marcos Aurélio. No final do primeiro tempo, o time conseguiu trocar passes no ataque. Impaciente com a marcação catarinense, Marcos Aurélio chutou a bola, que passou perto consegue a primeira jogada com lucidez no ataque alviverde e chuta. Bola passa perto. Na mesma etapa, o furacão de Santa Catarina conseguia apenar cruzar bolas na área alviverde, mas sem efetividade. Mas muitos erros de passes dos dois times impediram que os ataques conseguissem finalizar.

No segundo tempo, mesmo com as equipes fazendo todas as substituições possíveis, nada mudou. Apenas os lances bizarros aumentaram. Dois deles foram protagonizados pelo time catarinense. Em uma delas, a equipe bateu uma falta nas costas do árbitro pernambucano Emerson Luiz Sobral. Na outra, uma sucessão de passes errados dentro da área do Coritiba, que terminou com um chute para longe da zaga alviverde.

Mesmo sem criatividade, o Coxa teve a oportunidade do jogo aos 38 do segundo tempo. Em bom contra-ataque, Marcos Aurélio chutou direto ao invés de passar para Rafhael Lucas sozinho na área. O goleiro Alex Muralha não precisou nem defender. A bola foi para fora.

Chave do jogo

Precisão nos passes era um bom primeiro passo para conseguir a vitória nas duas equipes. Tanto Figueirense como Coritiba pecaram no fundamento durante o jogo inteiro.

Craque

Walisson

Estreia do jovem zagueiro no Brasileiro. Não comprometeu. Conseguiu defender e sair bem com a bola.

Bonde

Ivan

Longe do ideal, o lateral não conseguiu apoiar e nem defender bem durante todo o tempo que esteve em campo.

Guerreiro

Thiago Galhardo

Em um jogo em que a criatividade não foi o forte de ninguém, Galhardo conseguiu correr bastante e destoar pela raça.

Cartões

Amarelo: Ricardinho (Figueirense), Lúcio Flávio e Negueba (Coritiba)

Suspenso: Lúcio Flávio

Próximos jogos

Coritiba

Ponte Preta (F), pela Copa do Brasil, Corinthians (C) e Goiás (C) Figueirense Atlético Mineiro (F), Ponte Preta (C), Chapecoense (F).