Em busca de reforços para a sequência do Campeonato Brasileiro, o Coritiba chamou a atenção do torcedor na última segunda-feira (20), quando registrou no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF a ‘contratação’ de dois jogadores, os meias Dion Henrique, de 31 anos, e Ricardinho, de 34. Nomes completamente desconhecidos, mas que só estão de passagem pelo Coxa, rumo ao futebol chinês. Pelo menos esta é a explicação oficial do clube.

Na noite de segunda-feira, a única manifestação alviverde a respeito do caso surgiu via nota no site oficial, após a situação vir à tona. Segundo a diretoria, os dois atletas apenas farão recuperação médica e física no clube, até irem para o futebol chinês.

Porém, Dion, o mais empolgado entre os dois, postou foto nas redes sociais com a camisa de treino do Alviverde e até uma com a camisa do clube com seu nome. Pela imagem, ele vestirá o número 39. O Coxa usa numeração fixa para seus jogadores. “Entrega teu caminho nas mãos de Deus e tudo ele fará… Honra teu pai porque ele te horará. Obrigado senhor”, escreveu na foto o jogador.

Dion
Dion foi registrado e ganhou a camisa 39 do clube. Foto: Reprodução/Instagram

O Coritiba deve ser a ponte para a transferência de dois jogadores para o futebol chinês. Na tarde desta segunda-feira (20), o clube registrou no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF os desconhecidos meias Ricardinho, 34 anos, e Dion Henrique, 31 anos.

“Estes atletas fazem parte de uma parceria técnica construída junto ao futebol chinês”, descreve o texto.Entretanto, a nota não deu maiores explicações de como será a transação. Ao que tudo indica, nenhum dos dois deverá sequer ficar à disposição do técnico Pachequinho, sendo o clube apenas uma ponte para a transferência para a Ásia.

Ricardinho e Dion Henrique foram trazidos por um empresário para Curitiba. Os dois chegaram a tirar foto na bancada de entrevistas da sala de imprensa com camisas oficiais do Coritiba. Na foto, a dupla aparece ao lado do atacante Guilherme Parede, que, ao que tudo indica, também deve ser negociado com o futebol chinês.

Segundo a nota do Coritiba, a contratação de Ricardinho e Dion Henrique “será 100% custeada pela parceria, a custo zero para o clube”.

“O registro de ambos no BID é uma segurança ao Coxa, que já recebeu em outras ocasiões atletas para realizar período de recondicionamento físico no Centro de Excelência no Esporte do Coritiba (CEECOR)”, explica a nota.

Dion e Ricardinho
Ricardinho e Dion Henrique tiraram foto com Guilherme Parede, que também pode ir para a China.

Carreiras

Dion Henrique soma passagens por Grêmio Barueri, Internacional, Marília, Internacional de Limeira e Santos. No exterior, jogou no Nuremberg, da Alemanha, e no futebol da Romênia.

No começo do ano, a passagem do meia pelo Misto de Três Lagoas, do Mato Grosso do Sul, virou caso de polícia. Dion Henrique e todo elenco e comissão técnica foram despejados do hotel em que moravam por falta de pagamento por parte do patrocinador do clube. Segundo os jornais locais, os jogadores ficaram até sem comer, já que o restaurante que fornecia alimentação aos atletas também não era pago.

Já Ricardinho atuou no Brasil pela Portuguesa e Guaratinguetá. Entretanto, jogou a maior parte da carreira fora do país,em ligas alternativas da Europa: Suíça, Romênia, Azerbaijão e Andorra.