Embalado com a nova fase da era Marquinhos Santos, com 100% de aproveitamento, o Coritiba tentará manter a onda de vitórias amanhã, diante do Santos, às 16h, no Couto Pereira. Porém, o Coxa terá pela frente, nada mais, nada menos, que o atacante Neymar -motivo de preocupação extra no Alviverde.

Atualmente, o Peixe é apenas o 11.º colocado, com 30 pontos, sendo que 17 deles foram com o camisa 11 em campo. Em apenas oito partidas nesse Campeonato Brasileiro, Neymar já marcou 6 gols, sendo o ponto de desequilíbrio da equipe paulista.

Por isso, todo cuidado é pouco e a tendência é que a marcação seja reforçada. “É um jogador de muita qualidade, que desequilibra. Temos que ter atenção redobrada em cima dele, que dribla tanto pra fora quanto pra dentro, mas vamos ver o que o professor vai passar para que possamos encaixar a marcação e poder parar ele”, disse o zagueiro Demerson.

Outro jogador que terá a responsabilidade de parar o astro santista é o também zagueiro Escudero. Porém, o argentino vê um lado bom em exercer esta função e acredita que após a partida terá história para contar. “Ele preocupa a todas as defesas. É um dos melhores jogadores do mundo, mas é bom poder marcá-lo. Um dia vou poder falar para o meu filho que marquei o Neymar. Mas vamos jogar em casa e temos que fazer um grande jogo”, ressaltou.

De fato, a preocupação com Neymar é muito grande. O técnico Marquinhos Santos admitiu que irá analisar a melhor maneira de segurar o ataque santista. Entretanto, o treinador ressaltou que o principal objetivo do Coritiba não será em marcar o adversário, mas sim em atacar e buscar a vitória, uma vez que o jogo é diante da torcida, onde o time não pode perder pontos. “O Neymar é um jogador diferente, o melhor do Brasil, Temos que ter atenção em cima dele, mas também lembrar que estamos jogando dentro de casa e que temos que jogar para ganhar. Não podemos só pensar em marcar, senão vamos esquecer de jogar”, cravou o treinador.

Demerson foi mais além e destacou que o Santos, apesar de contar com bons jogadores, também terá com o que se preocupar no Couto. “Será um jogo complicado, difícil, porque o Santos tem grandes jogadores, mas está brigando ali embaixo também. Temos que entrar ligados e atentos para que possamos conquistar uma vitória. Temos que aproveitar o nosso campo e a nossa torcida para que possamos fazer um grande jogo. Eles também tem que se preocupar com a gente, porque temos bons jogadores aqui”, disse.

Além disso, Escudero lembrou que, apesar de o Alviverde vir de duas vitórias consecutivas, a zona de rebaixamento ainda é uma ameça e que de nada vai adiantar o triunfo por 2 x 1 sobre o Atlético-GO se a equipe não fizer o dever de casa. “Era importante ganhar fora de casa, mas agora, para dar valor a este triunfo, temos que ganhar dentro do Couto, contra um adversário forte como o Santos. Vamos jogar em casa e aqui somos muito fortes. Sabemos que não saímos ali próximo da zona de rebaixamento, mas uma vitória nos deixará mais tranquilos”, completou.