O Coritiba se apega aos números e nos resultados do ano passado para segurar e dar força ao técnico Ivo Wortmann. No domingo, a torcida pediu a cabeça do treinador e do coordenador de futebol Paulo Jamelli, mas a diretoria preferiu seguir o trabalho mesmo com os resultados ruins e as fracas apresentações nas últimas três rodadas.

A expectativa no Alto da Glória é que a crise técnica se dissipe com a estreia de Marcelinho Paraíba contra o Nacional e a entrada do Alviverde na fase decisiva do Paranaense. Hoje, o comandante coxa volta aos trabalhos no CT da Graciosa.

“Logo cedo (ontem) eu conversei com o Ivo, dei toda a força da diretoria. Ele não é um técnico qualquer, é um grande treinador e já demonstrou isso em outros clubes e no próprio Coritiba. Não será na primeira dificuldade que a diretoria irá fazer a substituição que alguns setores da torcida pediram após o jogo”, avisou o presidente Jair Cirino dos Santos.

Segundo ele, não está faltando apoio ao treinador. “O Homero (Halila) é o diretor de futebol e se afastou por compromissos particulares devidamente autorizados pela diretoria e está sendo substituído pelo Pipico (Jurandir Marcondes Ribas Filho), que também é da diretoria”, destacou.

E qual é a avaliação da diretoria sobre o trabalho do treinador? “No ano passado, também enfrentamos uma dificuldade assemelhada, o técnico foi mantido e o Coritiba acabou conquistando o campeonato. Não será na primeira dificuldade que o Coritiba irá fazer a substituição da comissão técnica”, comparou. Assim, Ivo ganha moral com os dirigentes apesar dos protestos da galera.

“Ele tem toda a nossa absoluta confiança dada por este presidente diretamente ao técnico Ivo Wortmann. O trabalho continua e o Coritiba ainda será bicampeão”, projeta Cirino.

De acordo com o dirigente, a manifestação dos torcedores e a faixa colocada na arquibancada faz parte do processo democrático do Coxa. “Nós, que somos democratas, não podemos tolher essa ação. O Coritiba é assim, tem uma marca forte e isso é o maior patrimônio do Coritiba e as atuais dificuldades serão superadas pelas ações da diretoria. É direito da torcida se manifestar e não será tolhida. Foi uma manifestação ordeira, sem exageros e está tudo dentro da normalidade”, avalia o presidente alviverde. Ontem, Ivo passou o dia em Porto Alegre e hoje retorna aos trabalhos normalmente.