E se a torcida terá que dar aquela força pra livrar o Coxa da segunda divisão, a diretoria já avisou que vai baixar os preços dos ingressos para colocar 35 mil no Couto Pereira.

“Vamos contar com uma série de fatos para o apoio da nossa torcida, ingressos mais baratos, porque queremos 35 mil pessoas dentro do estádio”, avisou o diretor de futebol João Carlos Vialle.

Para ele, não estava no planejamento do clube esperar até a última rodada para se livrar do rebaixamento. “Mas é importante que se diga que, apesar da derrota, o Coritiba depende única e exclusivamente de si”, apontou o dirigente.

Otimista, ele garante que o time não cai. “Depende de uma vitória sobre o Fluminense e tenho a certeza absoluta que isso vai acontecer”, disse. Para tanto, após a derrota por 4 a 1 para o Cruzeiro todos trataram de evitar qualquer rusga nos vestiários.

“Estamos todos de cabeça quente e frustrados com o resultado e não adianta ficar estudando porque o time perdeu mais uma fora de casa e porque perdeu de quatro”, destacou o treinador Ney Franco. Na semana passada, ele e Vialle discutiram publicamente a forma do time atuar. Desta vez, afinaram o discurso.

O zagueiro Dirceu viu um “apagão” coletivo para a virada sofrida. “Começamos muito bem, mas aí, nuns cinco minutos deu um branco geral, o time inteiro apagou”, disse.

Mas, independente disso, as chances são boas e é por isso que o treinador alviverde pediu tanto o apoio da torcida. “Quero convocar o torcedor para domingo contra o Fluminense, porque dentro de casa a gente está jogando bem e está ganhando”, relembrou.