O Coritiba vai economizar uma quantia importante da folha salarial sem a presença do atacante Sassá, afastado pela diretoria nesse domingo (13). O jogador, que foi flagrado em uma festa após o Atletiba, recebia cerca de R$ 200 mil mensais do clube, segundo apurou a reportagem.

O Coxa pretende rescindir o contrato de empréstimo por justa causa e devolvê-lo ao Cruzeiro, que paga outra parte dos vencimentos do camisa 99. Dessa forma, o clube teria um alívio significativo na folha, que hoje é de pouco menos de R$ 3 milhões por mês.

Contratado em janeiro como o principal reforço para a temporada, o avante de 26 anos não ficou longe das polêmicas que o acompanham durante toda a carreira. Em fevereiro, ele desperdiçou pênalti na eliminação da Copa do Brasil, diante do Manaus. Depois do jogo, se envolveu em confusão com o goleiro da equipe adversária.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

Durante a pandemia, Sassá fez um trabalho específico de preparação e chegou a emagrecer 5 kg, mas irritou a diretoria pelo comportamento extracampo, com saídas rotineiras para festas em Curitiba. O atacante, por outro lado, também reclamava constantemente de atrasos no pagamento dos salários.

Ao todo, o carioca fez 18 jogos e apenas quatro gols com a camisa do Coxa. A reportagem tentou contato com dirigentes do Cruzeiro para comentar a situação, mas não houve resposta.

+ Mais do Coxa:

+ Afastamento de Sassá reforça “linha dura” de Jorginho no Coritiba
+ Coritiba pode ficar sem Giovanni novamente nos próximos jogos
+ Coritiba passa mais um jogo em branco e vê crise aumentar


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?