Antes exemplos para o Brasil, os programa de sócio-torcedor de Atlético e Coritiba deixaram de ser referência para os outros clubes. Segundo estudo da Trevisan Gestão do Esporte, a dupla Atletiba deixou de figurar no “top five” de aficionados.

Se até a metade do ano o Coxa configurava entre os seis clubes com mais sócios, no segundo semestre o número minguou. No começo do ano, o Alviverde lançou o plano em que o torcedor pagava apenas R$ 9,90 por mês, com direito a meio-ingresso em todos os jogos. Em maio, a diretoria ousou ainda mais,na expectativa de atingir a marca de 40 mil sócios até o final da temporada. No entanto, o resultado foi o inverso.

Após a queda vertiginosa no Campeonato Brasileiro, o Coritiba sentiu no bolso o reflexo dos resultados negativos. Se no começo do ano o quadro de sócios contava com cerca de 33 mil adimplentes, agora o número caiu para cerca de 25 mil. Bem longe dos cinco clubes com mais torcedores associados, no caso Internacional (com 105.758 sócios), Grêmio (73.475), Santos (53.311), Corinthians (47.057) e Flamengo (37.664). O time carioca, inclusive, obteve mais de 11 mil novas adesões de julho para cá. Neste mesmo período, quem mais cresceu foi o Bahia, com um aumento de 279,81%, pulando de 3.240 para 12.306 sócios.

Desde que voltou à Primeira Divisão, em 2011, o Coxa viu o número de associados só crescer. Em 2010, logo após o rebaixamento, o clube tinha 2,5 mil sócios. Os títulos paranaense e da Série B elevaram a taxa para18 mil associados. No ano seguinte, por conta da final da Copa do Brasil, chegou a 30 mil adimplentes. Repetindo a dose em 2012, alcançou os 33 mil associados. Só que este número não se refletiu nas arquibancadas. Nos últimos três anos, os maiores públicos no Couto Pereira foram 31.516, na final contra o Vasco, em 2011, e 31.382, diante do Palmeiras, na decisão de 2012.

Este ano, nem o “efeito Alex” atraiu a torcida. Em 2013, a média de público atual é de 12.917 e o melhor público da temporada foi registrado na final do Campeonato Paranaense: 24.872, no 3 x 1 contra o Atlético. Além desta partida, apenas no outro Atletiba do Paranaense o time viu mais de 20 mil pagantes em seu estádio. Definitivamente, o ano é de ressaca para  a torcida alviverde.