Não seria fácil. Na verdade, foi dramática a vitória do Coritiba sobre o Sport na fria manhã deste domingo (12), no Couto Pereira. O Coxa saiu atrás, empatou, virou, tomou o empate de novo e conseguiu com uma cabeçada salvadora de Luccas Claro os três pontos que tiram o time da zona de rebaixamento nesta rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

Como era esperado, Pachequinho antecipou a estreia de Edinho. O volante foi apresentado na quinta (9) e já virou titular na vaga do lesionado Alan Santos. A ideia era recuperar a estrutura do time e ter uma marcação mais forte. César Gonzalez, lesionado, deixou o time. Mas o maior destaque era o frio terrível em uma bela manhã de sol – quando a bola começou a rolar, os termômetros marcavam 6ºC, mas com sensação de mais frio (também, na madrugada a temperatura tinha chegado a -2ºC…).

O início do jogo foi de estudos, erros de passe e muita dificuldade para jogar. Como os dois times preferem dar a bola para o adversário para jogar no contra-ataque, nem Coxa nem Leão conseguiam criar. Tanto que o primeiro arremate foi de Ruy, aos 14 minutos. O Coritiba ao menos tinha o interesse de jogar ofensivamente, tentando propor o jogo. Mas errava mais do que acertava.

Começou a acertar quando Kléber passou a participar mais do jogo, abrindo espaços e fazendo o papel de pivô. Sem arrematar por longo tempo, o Coxa chegou com mais perigo com Juan, Ruy e o próprio Gladiador. Só que as falhas alviverdes ainda superavam as virtudes. aos 25 minutos, num cruzamento de Edmílson, toda a zaga marcou Gabriel Xavier e deixou Diego Souza livre. Ele chutou três vezes e ninguém foi em cima dele – em duas, Wilson fez milagres, na terceira ele abriu o placar.

O Coritiba sentiu o golpe, mas aos poucos foi se recuperando. E empatou aos 36 minutos na raça de Ruy. Juan cobrou lateral “à la Gralak”, Juninho desviou e o meia invadiu a área para antecipar-se a Matheus Ferraz e deixar tudo igual. E o gol acendeu o time, que passou a pressionar os pernambucanos. E Magrão salvou os visitantes no último lance, numa cabeçada de João Paulo – último lance mesmo, porque o árbitro Bráulio da Silva Machado não autorizou a cobrança do escanteio.

A irritação do intervalo virou empolgação logo aos dois minutos do segundo tempo. Vinícius ganhou a jogada, tocou para Juan que apenas rolou para Kléber, que tocou com estilo na saída de Magrão. Mas a irregularidade alviverde assusta – no lance seguinte, Diego Souza apareceu na cara de Wilson e perdeu uma grande chance. E aos seis minutos outra falha defensiva. Everton Felipe cruzou, Gabriel Xavier cabeceou, Wilson salvou mais uma, mas Diego estava livre de novo para empatar.

A chance de vitória aumentou aos 12 minutos, quando Matheus Ferraz atropelou Kléber e levou o segundo cartão amarelo – expulso, portanto. Rapidamente Pachequinho desmontou o sistema de marcação, tirando João Paulo e promovendo a estreia de Felipe Amorim. Não contente, sacou Vinícius e colocou Evandro. E o menino tem tanta estrela que foi só ele entrar que o Coxa marcou. Não foi ele, mas foi, aos 25 minutos, de Luccas Claro em uma cabeçada certeira após cruzamento de Juan.

Em vantagem, o Coxa administrava o jogo até os 39 minutos, quando Juan reclamou da arbitragem e levou o segundo cartão amarelo e também foi expulso. Com dez contra dez, o Sport passou a pressionar. Mas os donos da casa foram inteligentes para segurar a posse de bola e garantir três pontos importantíssimos.

FICHA TÉCNICA

BRASILEIRÃO
1º Turno – 7ª Rodada

Coritiba 3×2 Sport

Coritiba
Wilson; Dodô, Luccas Claro, Juninho e Carlinhos; Edinho, João Paulo (Felipe Amorim), Juan e Ruy (Fábio Braga); Vinicius (Evandro) e Kleber.
Técnico: Pachequinho

Sport
Magrão; Ronaldo, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Serginho, Gabriel Xavie,r (Rodney Wallace), Diego Souza e Everton Felipe (Osvaldo); Edmilson (Reinaldo Lenis).
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Local: Couto Pereira
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Alex dos Santos (SC)
Gols: Diego Souza 25 e Ruy 36 do 1º; Kléber 2, Diego Souza 6 e Luccas Claro 25 do 2º
Cartões amarelos: Kléber, João Paulo, Luccas Claro, Juan, Dodô (CFC); Matheus Ferraz, Ronaldo, Serginho, Renê (SPO)
Cartões vermelhos: Matheus Ferraz e Juan
Renda: R$ 126.096,00
Público total: 8.700