Em meio a mais um momento ruim do Coritiba no Campeonato Brasileiro, o vice-presidente Alceni Guerra retoma o assunto do novo Couto Pereira. Agora, o dirigente garante que tem um acordo bem encaminhado com uma empresa da Europa, que iria investir na obra do estádio.

“Temos o contato com empresas estrangeiras para investir. Temos uma negociação em andamento com uma empresa da Europa disposta a investir dinheiro próprio, mas temos um acordo de confidencialidade firmado e não podemos revelar o nome”, explicou Guerra, um dos defensores da ideia de demolir a praça esportiva atual e construir uma inteiramente nova.

Já outra ala dentro do Coxa defende a simples reforma do Couto. Ou seja, manter a estrutura principal do estádio e adaptá-lo para deixá-lo mais moderno e confortável. Nesta terça-feira (10), um novo projeto de reforma deve ser debatido em reunião da Comissão de Patrimônio do conselho alviverde.

“O estádio é uma questão aguda para nós. A gente sabe que precisa de reformas, mas tenho uma posição bem definida. A reforma só se faz com orçamento do clube e isso vai comprometer o investimento em futebol”, defendeu Guerra.

Confira a classificação completa do Brasileirão!

Apesar dos intensos debates, os envolvidos admitem que a tendência é de que uma movimentação mais concreta do Coxa em busca de uma nova casa – ou seja, tirar um projeto do papel – no Alto da Glória aconteça apenas a partir de 2018, após as eleições presidenciais no final do ano.