“Primeira divisão obrigação”. Esse foi o principal pedido da torcida do Coritiba na noite de terça-feira(16), na vitória por 2×1 diante do São Bento, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Ainda que os torcedores presentes no Couto Pereira em uma noite fria na capital paranaense estivessem cantando e fazendo sua parte nos 90 minutos, a mensagem de que uma reação precisa acontecer urgentemente foi passada. Ainda que o Coxa tenha vencido, o torcedor quer mais do isso, quer ver o sonho do acesso se concretizar.

+ Leia também: Louzer respira aliviado após vitória do Coxa

Ao contrário dos jogos anteriores realizados no Alto da Glória nesta Segundona, as arquibancadas não estiveram lotadas. O público de cerca de 20 mil pessoas (total de 19.589) não manteve a média de mais de 34 mil nos quatro jogos anteriores em casa. Ainda assim, foi um bom número para os padrões do futebol no Estado. Aqueles que marcaram presença mostraram que exigem mudanças.

+ Mais na Tribuna: Técnico escapou de demissão, diz presidente Samir Namur

Além da faixa preta com letras garrafais, podiam ser vistos nas arquibancadas os tradicionais materiais das organizadas pendurados ao contrário e também um pedido: “Fora Pastana e Louzer”. Os gritos contra o executivo de futebol Rodrigo Pastana se intercalaram com músicas de apoio aos 11 atletas do Alviverde em campo. Os coxa-brancas faziam o que podiam para evitar o pior.

No final da partida, jogadores e torcia comemoraram juntos. Foto: Albari Rosa
No final da partida, jogadores e torcia comemoraram juntos. Foto: Albari Rosa

+ Viu essa? Preso torcedor do Coritiba espancado por tentar abusar de adolescente no Couto

Após sofrer o 1×0 ainda na primeira etapa, aos 11 minutos, e não conseguir reagir rapidamente, o time saiu de campo debaixo de vaias e muitos xingamentos ao presidente Samir Namur. No segundo tempo, o Coritiba conseguiu o empate aos 16, com Rodrigão, e a virada veio aos 37, com Rafinha. O placar foi fundamental para acalmar os ânimos no estádio.

+ Confira a classificação completa da Série B

Ainda que os apenas oito graus tornassem a noite gelada, a temperatura no Alto da Glória variou muito durante a partida. De um frio glacial no placar parcial de derrota, a uma esquentada no empate e uma alegria calorosa na virada. No apito final, a comemoração intensa pelo resultado, mas também vaias pela insegurança que o Coxa tem apresentado ao seu torcedor.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!