Com Cleiton, Jonas, Everton Costa, Leonardo, Anderson Aquino e Willian em recuperação física, Pereira poupado da partida de amanhã contra o Roma e Renan Oliveira ainda precisando de revisão médica, o Coritiba lamenta a lotação no departamento médico. Na avaliação do clube, o grande número de lesões foi uma triste coincidência neste início de temporada que, paradoxalmente, teve uma semana a mais para os trabalhos. “É total coincidência”, avalia Lúcio Erlund, coordenador médico alviverde.

Na visão dele, as lesões aconteceram de maneira acidental e foram diferentes umas das outras. “Uma foi uma fratura, um acidente. Outro torceu o joelho fazendo exames, também um acidente. Tudo acabou coincidindo, houve vários acidentes e aumentou o número de macas no departamento médico”, aponta Erlund. Segundo ele, mesmo assim, é impossível avaliar quando as contusões podem acontecer. “Eles (jogadores) vieram de férias e pode acontecer. Acho até que este ano tivemos uma vantagem, uma semana a mais de pré-temporada e serve de exemplo para os próximos anos. Infelizmente as lesões ocorrem. Ainda mais em um esporte de contato como o futebol”, destaca.

O último a dar entrada no estaleiro foi o volante Willian. Ele ficou fora do Atletiba por precaução, mas ontem o resultado dos exames médicos na coxa esquerda saíram e foi constatado mais uma lesão. “É uma contratura, como se fosse uma cãibra mais persistente, e impede o atleta de exercer a sua profissão. No momento, ele está em tratamento e a expectativa é para o meio da semana que vem”, avisa o médico. Ao mesmo tempo, com dores musculares, o zagueiro Pereira foi poupado e já está vetado. Quanto ao meio-campo Renan Oliveir, ele espera o trabalho de hoje para saber se terá condições de entrar em campo.

Enquanto isso, os demais frequentadores do D.M seguem o trabalho de recuperação. O atacante Leonardo está com tendinite na coxa direita. Lesão semelhante Anderson Aquino tem nos joelhos. Já Everton Costa fraturou a clavícula, enquanto Jonas está em fisioterapia e deve treinar com bola em duas semanas.

Doze ainda não estrearam  no Alviverde

Mesmo com 12 jogadores que ainda que não estrearam na temporada 2012, o técnico Marcelo Oliveira não quer usar a partida contra o Roma Apucarana para fazer experiências. Para ele, como o Coritiba ainda tem chances matemáticas de conquistar o 1.º turno do Estadual precisa jogar sério. “Se ainda temos esperança, temos que montar o melhor time”, avisa o treinador.

Com isso, Edson Bastos, Rafael Martins, Vaná, Diego Alemão, Luccas Claro, Bernardo, Timbó, Emerson Santos, Rafael Silva, Artur, Lima e Djair devem esperar mais um pouco. “Se a gente vai dar oportunidade ao jogador pelo fato não da qualidade, mas porque não vem jogando, você pode também correr riscos”, pondera o treinador.

Por isso, amanhã ele avisa que manda a campo o que tem de melhor. “Será a base do time e vou mudar algumas situações de banco para que esses jogadores que vêm treinando com determinação tenham oportunidade. Mas o time base é o mesmo, porque temos chances e devemos respeitar o adversário”, finaliza.