O Coritiba poderia terminar a segunda-feira (28) a dois pontos do G6 do Campeonato Brasileiro. Mas acabou o dia com apenas um ponto de vantagem para a zona de rebaixamento. Jogando mal e ainda perdendo um pênalti com Rafael Longuine, o Coxa perdeu por 1×0 para o Vitória em pleno Couto Pereira e empacou na 15ª colocação, exatamente à frente do time baiano, que com o resultado deixou a ZR e colocou a Chapecoense entre os últimos do Brasileirão.

Veja como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

Marcelo Oliveira decidiu escalar três atacantes – foi a forma de suprir a ausência inesperada de Kléber. Com Rildo e Iago, e mais Rafael Longuine estreando como armador, a pretensão era enfim ter um jogo mais efetivo na frente, permitindo que a bola chegasse mais a Alecsandro. E as chances começaram a aparecer – primeiro no cruzamento de João Paulo para Longuine, depois na jogada de Rildo que Alecsandro preferiu ajeitar para Iago a dominar e chutar. Na sequência, o Coxa até marcou, mas o lance foi erradamente anulado por impedimento. Mas ninguém reclamou na hora.

O Vitória se preparou para jogar no erro do Coritiba. Tinha atacantes rápidos e muita marcação no meio-campo. Para sair desse bloqueio, a solução era explorar o jogo pelas laterais. E além dos homens de frente, toda hora Léo e William Matheus apareciam na frente. O problema alviverde estava nos exagerados erros de passe, o que não permitia que o Coxa transformasse o domínio do jogo em mais oportunidades.

E com as falhas, uma hora os baianos iam chegar perto do gol de Wilson. E quando David apareceu livre, o goleiro alviverde teve que salvar a pátria. E em meio à dificuldade, uma jogada individual de Rildo abriu a chance do gol. No carrinho, Ramon acabou colocando a mão na bola e o árbitro marcou pênalti. Aos 41 minutos, Rafael Longuine cobrou e Fernando Miguel defendeu. O nervosismo só aumentou com o 0x0 do intervalo.

A etapa final começou com pressão do Coritiba. Ainda com dois minutos, Alan Santos quase marcou de cabeça. Mas de novo foi Wilson a se destacar em duas saídas rápidas do Vitória – numa delas tirando a bola que entrava depois do toque de Neílton. Logo depois, deste lance, Léo se machucou e Marcelo Oliveira foi obrigado a mexer no time, colocando Dodô em campo.

O jogo ficou mais animado. Alan Santos, o melhor do Coxa, teve outra chance, parando em Fernando Miguel. Os donos da casa tinham o domínio, mas estavam mais vulneráveis ao contra-ataque dos baianos, além de claramente estarem sendo vencidos pela tensão. Era preciso arrumar tranquilidade sabe-se lá onde, e a solução que o treinador alviverde encontrou foi a entrada de Anderson no lugar de Iago.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro!

Na primeira jogada do meia, ele achou Dodô na direita – o lateral cruzou e Rildo quase marcou. Mas quem marcou mesmo foi o Vitória. Aos 22 minutos, o próprio Rildo cortou mal na área, Patric tocou para Ramon, que chutou forte. Wilson defendeu, mas Kanu estava livre para abrir o placar.

A última cartada de Marcelo Oliveira foi a entrada de Henrique Almeida no lugar de João Paulo. Era a medida do desespero coxa-branca. Com pouco espaço, já que os baianos se postaram à frente da área, apenas os cruzamentos davam resultado. E quando a bola entrou, o lance foi anulado – Alan Santos marcou, mas antes disso Márcio acertou um bico em Tréllez e foi expulso. O lance abateu de vez o time, que mesmo tentando não conseguiu criar uma oportunidade de perigo. E ainda teve tempo para Anderson e Yago serem expulsos. Ao apito final, as vaias que andam ficando costumeiras no Couto Pereira.

Ficha técnica

SÉRIE A
2º Turno – 22ª Rodada

Coritiba 0x1 Vitória

Coritiba
Wilson; Léo (Dodô), Márcio, Walisson Maia e William Matheus; João Paulo, Alan Santos e Rafael Longuine; Rildo, Iago (Anderson) e Alecsandro.
Técnico: Marcelo Oliveira

Vitória
Fernando Miguel; Caique Sá, Kanu, Wallace e Juninho (Danilinho); Ramon, Yago e Uillian Correia; Neílton (Fillipe Soutto), David (Patric) e Tréllez.
Técnico: Vagner Mancini

Local: Couto Pereira
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luís Marques (SP)
Gols: Kanu 22 do 2º
Cartões amarelos: Alecsandro, William Matheus (CFC); Juninho, Ramon (VIT)
Cartões vermelhos: Márcio, Anderson e Yago
Renda: R$ 148.725,00
Público pagante: 10.036
Público total: 10.609