Entre uma listinha e outra de compras no Paraguai, o meio-campista Davi usa a pré-temporada em Foz do Iguaçu para se ambientar ao Coritiba. Candidato a substituir Enrico, que voltou para o Vasco, ele comemora o retorno para o futebol paranaense após os altos e baixos no ano passado, pelo Avaí.

“Foi um ano difícil. Começamos bem, mas foram muitas competições, uma atrás da outra, e acabou dificultando um pouco. Houve muitas lesões no grupo e até eu mesmo fiquei um tempo parado. Agora é deixar o que ficou para trás e viver um novo momento no Coritiba”, relembra o jogador.

De acordo com ele, esses dias em Foz serão fundamentais. “Estou conhecendo o pessoal ainda. Com alguns eu já atuei a favor, e com outros contra, mas todo mundo fala que o grupo é muito bom e estou podendo ver isso aqui de dentro. Estou feliz por estar no Coritiba e fazer o que eu melhor sei”, aponta.

Esse namoro entre as partes não aconteceu somente no final do ano passado. “No início de 2010 estive para vir para cá, mas, infelizmente, acabou não dando certo. Este ano conversei com o Luís (Alberto, da L.A Sports), ele me disse que o Coritiba estava interessado e na hora eu pedi que acertasse”, revela.

Como Davi já conhecia Curitiba – defendeu o Paraná Clube, em 2009 -, não teve dúvidas. “Curitiba é uma cidade bonita, fui muito feliz aqui e tenho certeza que agora não vai ser diferente num clube com essa estrutura, que dá tudo para a gente em campo dar o melhor”, analisa.

Sobre a concorrência por um lugar no time, Davi avalia que isso fica a cargo do técnico Marcelo Oliveira. “Acho que o técnico vai ter várias opções. Eu sou um cara mais técnico e vou procurar realizar o que sei para ajudar. Sei que a concorrência é grande, mas também tenho minha qualidade. É só esperar dentro de campo que as coisas fluam naturalmente”, projeta.

Davi projeta ítulos no Coxa. “O Coritiba é grande e tem que pensar grande. Vamos em busca do título do Paranaense, temos força para isso, e no Brasileiro a gente espera fazer a nossa parte. É um campeonato difícil, mas o grupo está preparado e temos que almejar algo bem grande”, avalia.

Antes disso, porém, entre um treino físico e um com bola, ele quer ir fazer compras em Ciudad del Este. “Minha esposa já pediu algumas coisas, estou fazendo a minha lista e vamos ver. Se der para trazer algumas coisinhas vamos fazer o possível”, finaliza.

Afastamento

O vice-presidente Vilson Ribeiro de Andrade ficará algumas semanas fora do Coritiba para tratamento de saúde, mas já avisou que não deixará de acompanhar o dia-a-dia do clube mesmo distante.

Presença

Além do presidente Jair Cirino dos Santos, que chefia a delegação alviverde em Foz do Iguaçu, a diretoria será reforçada no final de semana na tríplice fronteira por Ernesto Pedroso Júnior, que também se integrará ao grupo nessa pré-temporada.