O meia Juan tem um grande trunfo para buscar uma valorização salarial se for permanecer no Coritiba para a temporada 2017. Um dos principais jogadores neste ano, ele terminou a temporada com o líder das assistências da equipe de Paulo César Carpegiani. Ao todo, Juan “ajeitou” 12 bolas para que seus companheiros marcassem gols.

O jogador creditou os bons números na conta do bom entrosamento do time, especialmente na reta final do Campeonato Brasileiro. “A gente teve um entrosamento muito legal neste ano e acho que é isto que proporciona a jogada trabalhada, o passe. Tive resultados bons em escanteios e faltas laterais que também ajudaram o time. Fico feliz de ter podido ajudar dessa maneira”, ressaltou ele, em entrevista ao site oficial do clube.

Juan cresceu de produção junto com o próprio Coritiba após a chegada de Carpegiani. Foi naquele momento que o jogador recuperou o espaço perdido após uma discussão com o ex-técnico Pachequinho. Na ocasião, irritado por ter sido substituído na derrota por 2×1 para o Atlético-MG, no Independência, na 15ª rodada, dia 18 de julho, xingou o então treinador e foi punido com uma multa salarial e duas semanas de afastamento.

O retorno se deu justamente na estreia de Carpegiani, na 19ª rodada, na vitória por 3×1 sobre a Ponte Preta. O meia começou no banco de reservas, mas entrou no intervalo da partida, dando assistência para um gol e marcando outro.

Agora, clube e jogador negociam as bases de uma ampliação do vínculo que se encerra ao final deste ano. Os contratos com Juan têm sido feitos prazo curto, pratica comum com jogadores mais experientes. No Coritiba desde julho de 2015, Juan agradou atuando como lateral-esquerdo e também como meia naquela temporada. Aos poucos, sua presença como armador se tornou constante.

Em 2016 ele se assumiu definitivamente como meia e foi decisivo em vários jogos. “Fiquei muito feliz com o ano que tive, foi meu primeiro ano jogando como meia e foi melhor do que eu esperava. A união e o entrosamento do time foram importantes esse ano”, disse o jogador, que prefere não comentar a negociação para a renovação de seu contato. A pessoas próximas, ele confidenciou que está difícil chegar a um acordo.