Existe “12.º titular” numa equipe de futebol? No Coritiba parece que sim e ele atende pelo nome de Guaru, apesar de não concordar muito com isso. O lateral-esquerdo, que veio do Toledo no início do Brasileirão, virou volante e até meia nas mãos do técnico Dorival Júnior e está presente em quase todos os jogos do Alviverde.

Como titular, ele entrou pouco, mas basta sentar no banco para ser sempre chamado para mudar o panorama da partida. Foi assim contra o Atlético no domingo e tem sido quase sempre na vida do verdadeiro curinga, que nem mais se importa se mudar de posição definitivamente.

“A gente vem trabalhando, mas ‘12.º titular’ não, porque todos que entram dão conta do recado e estão bem para caramba como o (Thiago) Silvy, o próprio Marlos também que entrou bem e isso é muito importante. Quem estiver no banco tem que estar preparado para dar o melhor”, aponta Guaru.

Para ele, mesmo entrando sempre durante as partidas, os outros companheiros também podem ser considerados o “12.º titular” porque também estão sempre presentes. “São jogadores que estão à altura dos que estão jogando. A peça que sai tem reposição e todos estão correspondendo à altura”, avalia o jogador.

Mas ele é quem mais encarna esse jogador que sai do banco para mudar o time. Principalmente porque joga em várias posições. “Graças a Deus estou me adaptando bem, a minha posição de origem é a lateral, mas o professor (Dorival Júnior, técnico) está me dando essa oportunidade no meio e estou indo muito bem”, analisa.

Mas não teve problema em mudar? “A partir do momento em que me adaptei legal, não tem tanta dificuldade não. No começo, tinha um pouquinho, mas me adaptei legal, estou entrando bem e espero manter essa mesma pegada em todos os jogos em que eu entrar”, projeta Guaru.

Por isso, ele nem mais se importa onde vai jogar e deixa a escolha para o treinador. “Onde entrar, no meio ou na lateral, tenho que estar preparado. Estou conseguindo desenvolver um bom futebol e acho que agora não tem mais uma posição específica”, destaca.

 E dá para tantos canhotos jogarem ao mesmo tempo? “Tem muitos canhotos, mas não tem problema não porque o time tem vários que são só destros então não tem problema nenhum”, finaliza Guaru.