Passado o empate em 1×1 diante do Atlético Nacional, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, o Coritiba quer estender a boa atuação que teve contra o atual campeão da Libertadores para voltar a vencer no Campeonato Brasileiro. O time coxa-branca, para não voltar para a zona de rebaixamento, terá que vencer o Fluminense, neste domingo (23), às 18h30, no Couto Pereira e, para isso, terá que aumentar seu poder de fogo no torneio.

Nas últimas três partidas que fez pelo Brasileirão, o Coxa não conseguiu marcar nenhum gol. A última vez que o Verdão balançou as redes adversárias na competição foi na vitória por 3×0 sobre o América-MG, no Couto Pereira, no dia 3 deste mês. Autor do gol diante do Atlético Nacional, o atacante Iago acredita que a seca de gols acabou de vez no confronto com os colombianos.

“A gente vinha tentando fazer os gols, mas infelizmente a bola não estava entrando. Espero que tenha acabado isso aí e espero que a gente possa fazer gols também no Campeonato Brasileiro”, destacou o camisa 7 que entrou no decorrer do jogo da Copa Sul-Americana e vive a expectativa de ser titular contra o Fluminense.

“Fiquei muito feliz com o gol marcado, mais um gol importante, não só para mim, mas para toda a equipe. Estou nessa expectativa também (de ser titular), mas independentemente de quem o Paulo (César Carpegiani, técnico) escolher, vai dar conta do recado. Se optar por mim vou estar preparado”, garantiu o atleta.

Mais do que voltar a fazer gols, o Alviverde conseguiu, diante do atual campeão da Libertadores, voltar a apresentar um futebol competitivo. Na esteira do que disse Carpegiani após a partida, Iago também acredita que este duelo deu mais confiança para a continuidade do Brasileirão, principalmente pelo apoio do torcedor nos momentos mais difíceis da partida.

“Acho que essa partida foi muito importante, porque deu bastante confiança. A gente via a torcida apoiando, não tinha muita crítica na questão de errar e isso ajudou bastante a gente a sair com o empate. Se eles tivessem cobrando, a bola poderia queimar mais e contra o Fluminense a gente espera que a torcida possa abraçar a gente de novo, encher o Couto e ajuda bastante a gente assim como aconteceu contra o Atlético Nacional”, finalizou.