Sem alma, sem inspiração, sem nada. Assim foi mais uma jornada ruim do Coritiba que culminou com a goleada vexatória para a Ponte Preta por 4×0, na noite de quarta-feira (19), no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Com muitas mexidas e invenções do técnico Pachequinho, o Verdão teve mais uma noite sem inspiração e, com o segundo revés seguido, permaneceu com 19 pontos e caiu na classificação do Brasileirão. Mais do que isso, o resultado culminou na queda de Pachequinho, que teve uma noite infeliz.

Para voltar a vencer, o treinador fez mudanças radicais na equipe. Só que o pressionado treinador alviverde inventou demais. Decidiu reforçar a marcação no meio de campo com a entrada do volante Edinho e improvisou o lateral-esquerdo William Matheus para jogar na criação. Com tantas alterações, o resultado não poderia ter sido pior, já que o Coxa fez um péssimo primeiro tempo.

A Ponte Preta, no entanto, também em fase ruim, só não fez o primeiro com Emerson Sheik graças à grande defesa do goleiro Wilson. Mas não demorou para abrir o placar. Foram necessários apenas 15 minutos. Sem intimidade nenhuma para sair jogando, Edinho deu a bola nos pés de Léo Arthur, que saiu na cara do gol e fez 1×0.

Se com a igualdade no placar já estava difícil, em desvantagem ficou ainda pior. O Coritiba afrouxou a marcação, tentava sair para o ataque, mas só levava perigo quando o adversário falhava, o que até ocorreu com frequência, mas o setor ofensivo não colaborava.

Depois de fazer um primeiro tempo muito ruim, o Coritiba conseguiu ser ainda pior na etapa final. Pachequinho tentou aumentar o poder de fogo do Verdão com a entrada de Tomás Bastos no lugar de Edinho, mas a alteração pouco fez efeito. O time alviverde, sem nenhuma organização e perdido em campo, não conseguia criar perigo para tentar empatar o duelo em Campinas.

Confira a tabela completa do Brasileirão!

Melhor, então, para a Ponte Preta. Se não bastasse o ataque sem inspiração, o Coritiba voltou a falhar muito defensivamente. Aos 15, Jeferson cruzou, a defesa errou o posicionamento e Emerson Sheik, livre, marcou o segundo.

Mais ofensivo com as entradas de Neto Berola e Filigrana, o Coritiba deu mais espaços para a Macaca, que, mais organizada, transformou a vitória em goleada. E a atuação ruim do Verdão em vexame. Aos 38, Élton serviu Lucca, que bateu sem chances para Wilson e fez o terceiro. Deu tempo ainda para, quatro minutos mais tarde, Emerson Sheik fazer o quarto e decretar a goleada no Moisés Lucarelli.