O Coritiba sabia exatamente como o Vitória iria jogar. Sabia que o time baiano ficaria na defesa, deixaria pouco espaço, tentaria enervar o Coxa e jogaria no erro dos donos da casa. Mesmo assim, aconteceu exatamente o que o time de Vágner Mancini previa, e o Alviverde se viu envolvido em uma arapuca dentro do Couto Pereira.

“A gente sabia que seria assim. Eles iriam jogar atrás, não iam nos dar muito espaço. Mas erramos, falhamos nos lances decisivos e acabamos perdendo o jogo. Tive umas chances de marcar, numa delas até fiz o gol, mas o árbitro acabou expulsando o Márcio”, resumiu o volante Alan Santos, o melhor jogador em campo. “Não temos muito que reclamar, eles foram mais eficientes do que a gente”, completou o volante.

Um dos que admitiu o erro foi Rafael Longuine. O estreante assumiu a responsabilidade de cobrar o pênalti para o Coritiba, mas errou. “Peço desculpas pela minha falha. Infelizmente eu errei a cobrança. Bati como eu treino, estava confiante, mas o goleiro defendeu”, disse o meio-campista alviverde.

Outro que admitiu a falha foi Rildo – o mais efetivo dos atacantes do Coxa na partida de ontem, mas que falhou no gol do Vitória, quando cabeceou para trás e deu a chance para o chute de Ramon, que gerou o rebote convertido por Kanu. “Fizemos um bom primeiro tempo. Infelizmente, eu resvalei errado, a bola foi para trás e o lance acabou prejudicando a equipe”, resumiu o camisa 11.

Já o capitão do time, o atacante Alecsandro, viu um time rendendo bem, mesmo perdendo a partida. “Jogamos bem. Tivemos raça e determinação, mas agora é assumir a responsabilidade”, afirmou o atacante, um dos que está suspenso para a próxima rodada, o Atletiba do dia 10 de setembro – os outros são Márcio e Anderson, que foram expulsos.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro!

O tempo para colocar as coisas no lugar é ao mesmo tempo uma agonia para os jogadores. “Tem momentos em que nem temos tempo de pensar, agora tem essas duas semanas até o clássico. É horrível”, confessou Alan Santos, que também jogou limpo quando perguntado sobre qual é o objetivo do Coxa no Brasileirão. “O campeonato está muito equilibrado, mas não podemos pensar lá em cima se não sairmos dessa posição perto da zona de rebaixamento”, finalizou.