O duelo de quarta-feira, contra o Goiás, às 19h30, no Serra Dourada, pode marcar a sobrevivência do Coritiba na luta para permanecer na Série A. Além da preparação intensa dentro de campo com o técnico Pachequinho, o time coxa-branca receberá também, para essa partida, um acompanhamento todo especial do psicólogo do clube, Gilberto Gaertner. O elenco está sendo preparado para enfrentar um clima emocional mais pesado.

“Contra o Goiás, temos a expectativa de um jogo bem difícil e com um clima emocional semelhante ao jogo que fizemos contra o Vasco, no final do primeiro turno. Esperamos poder contribuir para que a equipe esteja apta para o enfrentamento de todas as dificuldades a que será exposta nestas quatro partidas”, disse Gaertner, em entrevista ao Paraná Online.

O técnico Pachequinho, que terá a missão de conduzir o Verdão nas quatro últimas rodadas, destacou a importância da presença de Gaertner nessa reta final do Brasileirão. “Não será apenas desse jogo. O lado emocional é sempre fundamental e é importante para o atleta estar tranquilo. Vamos preparar alguma coisa que possa dar resultado”, apontou o comandante do time alviverde.

Conjunto

Gilberto Gaertner afirmou que o trabalho está sendo feito em conjunto com a atuação comissão técnica alviverde e que a parte de psicologia é tão importante quanto a preparação física, técnica e tática para os jogadores. “A única saída que temos nesta última etapa do brasileiro é muito trabalho em todas as frentes. O ótimo trabalho do Pachequinho tem repercutido positivamente na confiança do elenco. Além do trabalho específico da psicologia do esporte, o nível da preparação física e do trabalho técnico-tático também influenciam a autoestima dos atletas. O trabalho diário é o que vai dar suporte para a grande exigência dos jogos”, explicou.

Experiente

Com passagens por Paraná Clube e Atlético, Gilberto Gaertner já viveu situações semelhantes como essa. A quatro rodadas do final do Brasileirão, o psicólogo do Verdão reforçou a importância de ter um grupo focado e integrado, remando para o mesmo lado e com o objetivo de livrar o time do rebaixamento.

“Todos da comissão técnica estão trabalhando muito, mas no momento do jogo quem entra em campo são os atletas e eles são os atores que vão construir os resultados que o clube necessita para permanecer na elite do futebol brasileiro”, arrematou Gaertner.

Esperançar! Leia mais do Coxa na coluna do Massa!

Paraná Online no Facebook