Quase dois meses depois, o Coritiba finalmente conseguiu se recuperar no Campeonato Brasileiro ao vencer o Palmeiras, na vitória que foi classificada pelo técnico Ney Franco como a noite perfeita do time que, se não saiu da zona de rebaixamento, pelo menos deixou a última colocação. O treinador, que está agora menos pressionado no comando do Verdão, afirmou que está tendo que remontar e ajustar a equipe no decorrer do Brasileirão.

“É um momento de recuperação. Estamos remontando a equipe no meio do Campeonato Brasileiro, que é muito difícil. Enfrentamos um adversário muito qualificado, que tem potencial para chegar nesta reta final de campeonato entre os quatro primeiros. Fizemos um jogo equilibrado o tempo todo e ganhamos porque jogamos melhor e teve a entrega dos jogadores em campo”, cravou ele.

O zagueiro Rafael Marques, o lateral-esquerdo Juan e, principalmente o atacante Henrique Almeida, autor dos dois gols da vitória sobre o Palmeiras, foram apostas e indicações feitas pelo treinador e que, aos poucos, estão dando a resposta esperada. Essa força do elenco é algo que anima Ney Franco.

“Pito”! Leia mais do Coxa na coluna do Massa!

“O Juan todos sabem o currículo que ele tem, principalmente jogando pelo Flamengo. É um jogador que tem talento e temos esses jogadores chegando e que estão melhorando a qualidade da equipe. Foi o caso também do Rafael Marques, que fez uma ‘partidaça’, o próprio Lúcio Flávio, que chegou no meio da competição, fez um grande jogo também, além do Henrique, que fez os dois gols. Tivemos pela frente uma equipe muito forte e alguns atletas fizeram a diferença”, explicou.

Ney prevê dificuldades

Apesar de um pouco mais aliviado por voltar a vencer depois de mais de um mês de jejum, o treinador coxa-branca admite que a tarefa de tirar o Coritiba da zona de rebaixamento não será das mais fáceis nesta sequência do Campeonato Brasileiro.

“Esse jogo contra o Palmeiras precisa servir de referência para os próximos jogos para todo mundo. Se jogarmos nesse nível temos todas as chances de sair da zona de rebaixamento. Será muito difícil e se não tivermos o torcedor do nosso lado estaremos fadados ao insucesso. Temos mais um jogo do primeiro turno, contra o Vasco, no Maracanã, que é o famoso jogo de seis pontos e o segundo turno inteiro pela frente para sair da zona de rebaixamento, que é uma tarefa muito difícil”, concluiu o comandante alviverde.

Bom humor

Para espantar a crise e vencer o Palmeiras, além da mudança de atitude do time coxa-branca dentro das quatro linhas, o clube apostou também na superstição. Funcionários espalharam sal grosso no vestiário e em alguns setores do Couto Pereira no dia do jogo contra o Porco e a tática, pelo menos na teoria, deu certo.

A repercussão da atitude do Coritiba foi tão grande, que o Paraná Clube, próximo da zona de rebaixamento da Série B, decidiu ‘brincar’ com o assunto e, ainda na noite de quarta-feira divulgou nas suas redes sociais uma charge que dizia: “Hey, Coxa, passa esse sal grosso”.

Também pelas redes sociais, o Coxa respondeu o rival acompanhada com uma foto do goleiro Rafael Cammarota, que vestia uma camisa com o patrocínio estampado do Sal Diana. “Tá aí o sal e o São Rafael”, respondeu o Alviverde.

Paraná Online no Facebook