Um dos principais artilheiros do País, Keirrison não corre e marca gols somente para levar o Coritiba a uma vaga na Copa Libertadores da América. Ele também está atrás de prêmios pessoais, que podem turbinar o currículo para conseguir realizar o sonho de jogar pela seleção brasileira. E num desses prêmios o jogador está na ponta.

As atuações no Brasileirão colocam o K9 em primeiro na disputa da Bola de Prata da revista Placar, além do terceiro lugar na Chuteira de Ouro. E olha que ele jogou apenas 15 jogos nas 22 rodadas da competição devido a um problema muscular.

Com 6,23 de média, Keirrison vem lutando contra concorrentes de peso como Nilmar (6,18), Marquinhos (6,17), Borges (6,14) e Alex Mineiro (6,07). Mas isso não abala o avante alviverde, que quer levar para casa esse prêmio, que é o principal do país.

“Lógico, e eu sempre digo, que o pensamento é na equipe porque a equipe indo bem, tenho tudo para brigar por esses prêmios e espero conquistá-los e vou ficar muito feliz por isso”, aponta K9.

Na soma geral (que vale a Bola de Ouro), ele está em quinto e concorre até com Vanderlei, que vem fazendo ótimas atuações, mas entre os atacantes não tem para ninguém. Por isso, conquistar essa Bola de Prata poderá ser o passaporte para ele conseguir vestir a camisa amarelinha da seleção.

“Eu penso nisso e no momento certo eu vou para a seleção, esse é o meu sonho maior e espero cada vez mais trabalhar para chegar lá”, projeta. No ano passado, ele foi convocado por Dunga, mas era apenas uma seleção sub-23, sem os principais jogadores e num jogo festivo.

Mas conseguir mais gols, jogar bem e conquistar prêmios não vai ser fácil e Keirrison sabe disso. “Hoje, nos jogos já vem uma marcação muito forte e isso faz com que eu receba a bola com um pouco de dificuldade, mas tenho que procurar sair dessas dificuldades para ajudar a equipe do Coritiba”, aponta Keirrison. Mas ele tem conseguido superar essas barreiras e vem fazendo os gols que deixam o Alviverde próximo do G4 e ele mesmo próximo de conquistas pessoais.

E, se tudo der certo, quem pode ganhar também é a torcida do Coritiba. A conquista de uma vaga na Libertadores pode fazer o craque ficar mais tempo no Alto da Glória para disputar a principal competição sul-americana.

“Primeiro eu penso no Brasileiro, disputar este ano e esperar para ver o que vai acontecer. Depois do Brasileiro nem eu sei o que vai acontecer, mas está na mão de Deus e as coisas vão acontecer da melhor maneira para mim e para o clube”, finaliza K9.