No Maracanã ele foi decisivo. Ontem, repetiu a dose e se igualou ao Imperador Adriano na artilharia do Brasileirão. É, ele mesmo, Marcelinho Paraíba. O gol foi de pênalti, mas isso não desmerece o jogador, que assumiu a responsabilidade cobrar já nos acréscimos, bateu com categoria e garantiu mais uma vitória ao Coxa.

“Vou dedicar esse gol a meu pai, Pedrinho Cangu, muito conhecido na Paraíba, a minha mãe, que é uma pessoa muito especial e para minha esposa também”, comemorou o MP9. O jogador foi o mais saudado pela galera e não era para menos.

Experiente, ele mostrou porque vem sendo o atleta mais valioso do Coxa. “É um pênalti muito difícil, a equipe precisando sair da zona do rebaixamento, finalzinho de jogo, a torcida toda ali na ansiedade de que eu pudesse fazer o gol então era uma responsabilidade muito grande, mas eu tive a tranquilidade e graças a Deus eu consegui fazer o gol”, relembrou.

Douglas Silva também comemorou. “O resultado mais justo seria a vitória para, porque a gente procurou o gol a todo momento e fomos coroados”, disse. Mas, apesar de todas as reclamações contra a arbitragem, o técnico Ney Franco preferiu destacar o desempenho da equipe mais uma vez.

“O importante é que em dois jogos nós conseguimos vencer e foram suficientes para nos tirar da zona do rebaixamento. Agora esperamos nos próximos dois jogos, nos distanciar definitivamente dessa situação incômoda”, apontou. Hoje, o time se reapresenta no CT da Graciosa para um trabalho regenerativo. Amanhã, trabalha pela manhã e já embarca à tarde para São Paulo.