Resignados, os atletas do Coritiba voltaram ontem aos treinos. Os atletas que atuaram (?!) em Florianópolis realizaram apenas um trabalho na academia no CT da Graciosa. O técnico Marquinhos Santos espera uma reavaliação, mas acredita que poderá contar com o volante Hélder. Apesar da boa atuação de Sérgio Manoel – após um ano e dois meses afastado dos gramados – é inegável que o titular está fazendo muita falta. Jogador mais regular da equipe nas rodadas anteriores, ele deu estabilidade e ritmo ao meio-campo coxa-branca.

A volta de Hélder poderia ser a única mudança no time. Como Marquinhos Santos já demonstrou a sua predileção por Welinton – apesar das boas atuações recentes de Luccas Claro – a tendência é a repetição do mesmo sistema defensivo utilizado frente ao Figueirense. Resta saber se o treinador irá mexer no inoperante setor ofensivo. Joel e Zé Love pouco produziram, mas a escassez de alternativas confiáveis pode determinar a repetição da equipe. Muitos já passaram pelo ataque do Cori, mas o desempenho continua sendo no mínimo questionável. Em quinze dos 29 jogos disputados, o time não conseguiu balançar as redes adversárias.

Com 26 gols assinalados, o Coritiba tem o quarto pior ataque da competição, à frente de Criciúma (21), Sport (23) e Bahia (24). Com apenas quatro gols, Alex segue como o principal artilheiro do time neste Brasileirão. Zé Love e Joel, hoje vistos como titulares, têm três cada um. Muito pouco para a sequência decisiva do Verdão nesta Série A, onde qualquer deslize poderá colocar o time mais perto da indesejável Segundona.