Apesar de só ter vencido o Santos por 1 x 0, o resultado foi encarado e comemorado como uma goleada pelos lados do Alto da Glória. E não por acaso. É que passadas sete rodadas do Campeonato Brasileiro, o Alviverde, enfim, voltou a vencer. Com o resultado, o time permanece na 15.ª colocação, mas alcança os 34 pontos e segue dois pontos da zona de rebaixamento – encabeçada pelo Vasco (32). Quatro também é o número de vitórias que o time precisa para alcançar os 46 pontos e se livrar de qualquer risco de descenso.

Pés no chão, Alex avalia que o resultado positivo não representou um avanço significativo na luta do time contra o rebaixamento. ‘Não representa nada. Representa que somamos pontos, coisa que nas últimas rodadas a gente não conseguia’, garantiu. A razão do ceticismo do meio-campista é que, mesmo com o resultado positivo, o Coxa continua como detentor da pior campanha do returno. O time apresenta saldo de gols menor do que o do Criciúma, que venceu fora de casa o vice-líder Grêmio (2 x 1), e também do Corinthians, que empatou contra o Atlético. ‘Esse time está trabalhando muito. Teve muitas dificuldades hoje (ontem) e vencemos as dificuldades. Agora, o importante é que voltou a vencer. Não tínhamos conseguido isso ainda no segundo turno, então foi uma vitória interessante’, completou Alex.

Apesar da afirmação categórica do capitão alviverde, os três pontos tiraram um grande peso das costas do grupo. Nunca neste Campeonato Brasileiro o Coritiba havia entrado em campo tão pressionado por uma vitória quanto ontem à noite. Na 15.ª colocação, com então 31 pontos, um novo tropeço em pleno Couto Pereira poderia até ter colocado o Alviverde entre os quatros piores da competição.

Com o resultado, o time ampliou a vantagem para o Vasco, adversário que abre a zona de rebaixamento. Porém, o técnico Péricles Chamusca garante não estar pensando em contas. ‘Com essa primeira vitória vamos ver nossas metas e estratégias para o Campeonato’, afirma.