Os bastidores do Coritiba seguem movimentados com a aproximação das eleições do clube. Os sócios decidem no próximo dia 3 de outubro, em assembleia geral virtual, se o pleito será mantido em 12 de dezembro ou adiado para março de 2021, após o término do Brasileirão.

Hoje, o cenário político tem apenas dois pré-candidatos confirmados: Vilson Ribeiro de Andrade e Renato Follador.

+ Cristian Toledo: Eleições no Coritiba: assembleia pra adiar votação vira plebiscito sobre a diretoria

Veja abaixo como está a situação dos principais personagens da eleição:

Vilson Ribeiro de Andrade

Vilson foi o último candidato confirmado. Foto: Henry Milléo/Arquivo

Ex-presidente entre 2012 e 2014, Vilson decidiu se candidatar depois que o movimento para união de chapas caiu por terra. Antes de confirmar a participação, ele chegou a divulgar vídeos pedindo um consenso para o bem do Coritiba.

Agora, entrando de cabeça no processo eleitoral, tenta se desvincular da imagem do atual presidente, Samir Namur, um dos que articulou seu nome para a disputa. Vilson carrega a bandeira de que o cargo não pode ser ocupado por pessoas inexperientes.

Renato Follador Júnior

Follador não abre mão da candidatura. Foto: Antonio More/Arquivo

O empresário e ex-jogador coxa-branca vai concorrer ao cargo pela chapa Coritiba Ideal. Ele participou de reuniões na tentativa de uma chapa única, mas não aceitou compor – nem com seu nome na presidência.

Anteriormente, no início de agosto, ele propôs assumir o futebol imediatamente para evitar um bate-chapa durante o Brasileirão. Follador defende que é preciso reformular o Coxa “do zero”.

João Carlos Vialle

Vialle quer voltar ao Coxa. Foto: Daniel Castellano/Arquivo

Dirigente histórico do Coxa, Vialle sonha em ser presidente do clube. Inicialmente, era a favor de uma composição entre todos os grupos, algo que não aconteceu. Agora, avalia fortemente sair como cabeça de chapa da Sangue Verde. “Muito provavelmente serei candidato”, confessou à reportagem. Vialle ainda aguarda a definição de alguns detalhes com seu grupo para anunciar a candidatura.

Samir Namur

Samir Namur não será candidato à reeleição. Foto: Albari Rosa/Arquivo

O atual presidente não será candidato à reeleição. Samir e membros de seu grupo fizeram reuniões para convencer Vilson a tomar parte do pleito, mas ele não tem lugar garantido em um eventual G5. É improvável, aliás, que o atual mandatário seja incluído.

Caso seja vencedor, Vilson prometeu criar um ‘Conselho de Notáveis’ para que todos os ex-presidentes possam participar.

Jango

Reunião do Presidente Samir Namur com candidatos, entre eles Jango. Foto: Divulgação

João Luiz Buffara Lopes, fundador das torcidas MUC, Torcida Jovem e Mancha Verde, foi candidato a vice-presidente na eleição passada, na chapa liderada por Pedro de Castro.

Desde então, fez diversos cursos relacionados à área de gestão do futebol. Participou das conversas sobre união dos grupos para evitar o bate-chapa e agora aparece como um possível membro do G5 de Vilson Ribeiro de Andrade.

Paulinho Mago

Paulinho Mago ainda não tem situação definida. Foto: Divulgação

O grupo comandado pelo torcedor garante que tem uma opção para a cabeça de chapa – Mago não tem o tempo mínimo de associação para concorrer. No entanto, ele garante que estuda as possibilidades e já conversou tanto com Vilson, como com Follador.

+ Mais do Coxa:

+ Coritiba opina sobre volta da torcida aos estádios
+ Gringos no Coritiba: Relembre três fiascos e três destaques
+ Coritiba reforça lobby a favor da lei do mandante no Congresso


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?