Já são nove jogos sem vitórias. São nada menos do que 72 dias sem comemorar uma vitória no Campeonato Brasileiro. O risco de rebaixamento à segunda divisão chegou a 75% depois da derrota para o Grêmio, no último domingo. Mesmo com o cenário totalmente desfavorável, o Coritiba precisa juntar os cacos e reagir na competição nacional para ver mais distante a Série B do ano que vem. Para iniciar a reação, o time coxa-branca terá que diante do Cruzeiro, nesta quarta-feira (18), às 19h30, no Couto Pereira, vencer o primeiro dos seis jogos que precisa nas dez últimas rodadas para assegurar sua permanência na elite do futebol brasileiro.

O Coritiba, na verdade, precisa de uma arrancada nesta reta final que conseguiu ter apenas no início do Campeonato Brasileiro, quando chegou a brigar pela liderança da competição nacional. Fazer 18 pontos dos próximos 30 que estarão em disputa significa ter uma campanha de um time que está na briga pelas primeiras posições do Brasileirão.

Para isso, o presidente do Coritiba, Rogério Portugal Bacellar, já sabe qual precisa ser o pontapé de partida dessa reação. De acordo com o mandatário alviverde, o Coxa está entrando em campo com cabeça de perdedor e precisa mudar esse pensamento urgentemente. “Temos que pôr na cabeça dos atletas que eles têm condições de ganhar. Estamos entrando com cabeça de perdedor”, apontou o cartola.

O time coxa-branca vai enfrentar um dos melhores times do futebol nacional e atual campeão da Copa do Brasil. Mesmo tendo garantido a vaga na Libertadores, o Cruzeiro tem jogado mais leve e, segundo o goleiro Wilson, isso é mais um fator complicador para o Verdão. Mesmo assim, o experiente arqueiro alviverde confia na vitória do Coritiba e na retomada do caminho de bons resultados no Brasileirão.

“É um time que vem em um momento muito bom, com a confiança em cima com o título da Copa do Brasileiro. Vem jogando o Brasileiro com qualidade, sem responsabilidade nenhuma, com o time leve, jogando sem pressão e subindo cada vez mais. Mas o campeonato é muito equilibrado, independentemente da posição do time, se a gente fizer uma partida determinada, concentrada, sem cometer os erros que vem cometendo, ser for efetivo quando tiver que ser, temos condições de ganhar do Cruzeiro. A gente tem que ir com confiança, fazer uma grande partida e conseguir essa vitória importante”, declarou Wilson.

Este duelo contra o Cruzeiro pode ser decisivo para a permanência do técnico Marcelo Oliveira no comando do Coritiba. Mesmo com o apoio público feito pela diretoria alviverde, uma nova derrota em casa pode ser a gota d’água para o treinador, que tem apenas 25% de rendimento em 12 partidas a frente do Coxa, deixar o cargo.

“No futebol a gente está acostumado com isso. O resultado não vem, as atuações não saem como a gente quer e a pressão cai principalmente no treinador, que é o comandante. Cabe a nós procurar melhorar e buscar a vitória contra o Cruzeiro. Não podemos deixar passar mais uma vez para que a pressão diminua em cima do treinador e a gente comece a ter tranquilidade, ter uma sequência de vitórias, que é o que precisamos nesse momento”, ponderou o goleiro alviverde.

Muda ou não?

O Coritiba, na verdade, não vem fazendo jogos ruins no Campeonato Brasileiro. Tem faltado competência, linearidade nas suas atuações e um pouco de sorte aos comandados do técnico Marcelo Oliveira. Por isso, a expectativa é de que o comandante alviverde não faça grandes alterações no time coxa-branca para encarar a Raposa.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro!

Na verdade, para este compromisso diante de mais um time que está na luta pelo título do Brasileirão, o técnico Marcelo Oliveira deve promover apenas uma mudança. Depois de cumprir suspensão, o lateral-direito Léo retoma a vaga ocupada por Dodô no duelo contra o Grêmio. Se optar por um time mais ofensivo, o treinador pode desmanchar o esquema com três volantes e colocar mais um meia de criação. Yan Sasse, Anderson e até Rafael Longuine, então, poderiam aparecer entre os titulares. O restante da equipe deve ser a mesma que perdeu para o tricolor gaúcho, no último domingo, no Couto Pereira.

Ficha técnica

SÉRIE A
2° Turno – 29ª Rodada

Coritiba x Cruzeiro

Coritiba
Wilson; Léo, Cléber Reis, Werley e Carleto; Jonas, Alan Santos, Matheus Galdezani (Yan Sasse) e Tiago Real; Rildo e Henrique Almeida.
Técnico: Marcelo Oliveira

Cruzeiro
Fábio; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson; Rafinha, Arrascaeta e Thiago Neves; Rafael Sobis.
Técnico: Mano Menezes

Local: Estádio Couto Pereira
Horário: 19h30
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: João Luiz de Albuquerque (RJ) e Wendel de Paiva Gouveia (RJ)