Um dos destaques do Coritiba na primeira fase do Campeonato Brasileiro de Aspirantes, o meia Kady terá que mostrar fora de campo que merece ser reintegrado ao elenco principal. Sem dar muitos detalhes do que aconteceu, o técnico Tcheco revelou que o jogador cometeu um erro de comportamento e que, por isso, não vem sendo relacionado na Série B.

+ Leia também: Campeão em 1985 dará ‘carona’ para a torcida do Coxa

“Todos os jogadores que estão comigo eu converso diariamente, observamos, e quando não é trazido para o jogo, por uma circunstância ou outra, é porque está acontecendo alguma coisa. Não somente o Kady, mas algum outro jogador específico, são problemas internos que temos que resolver e solucionar. O Kady temos que ter um cuidado a respeito de uma situação particular que ele precisa se cuidar. Não só ele, mas também outros dois, três jogadores, que temos cuidado internamente”, afirmou o treinador.

No total, o meia de 22 anos disputou 17 partidas pelo Coxa em 2018, marcando três gols, sendo o último deles na vitória por 2×1 sobre o Criciúma, no dia 17 de abril. Mas a última vez que entrou em campo foi no empate em 2×2 com o São Bento, no dia 21 de julho, quando saiu do banco de reservas aos 21 minutos do segundo tempo.

+ Mais na Tribuna: Coritiba quer retomar luta pelo acesso contra o Londrina

Depois disso, chegou a ser relacionado na vitória do Alviverde por 1×0 sobre o Goiás e no empate em 0x0 com o Sampaio Corrêa, no dia 10 de agosto, no duelo que culminou na demissão do então técnico do clube, Eduardo Baptista.

Neste período, Kady fez duas partidas pelo Aspirantes e com a efetivação de Tcheco como treinador mais uma vez foi atuar na equipe aspirante, com dois jogos e um gol. No entanto, não joga desde o dia 23 de agosto.

+ Saiba mais: Rejeitado pelo Coritiba, Dagoberto brilha no Londrina

A questão principal foi a conduta do atleta no dia a dia. o comandante coxa-branca deu a entender que Kady não tem se mostrado focado durante os treinamentos e que, por isso, foi sacado.

“Sempre falamos que o jogador não se prepara em quatro, cinco dias para o jogo, mas sim desde que começou a temporada. Ele não pode achar que está treinando dois, três dias bem e estar preparado para o jogo. Isso não existe no esporte de alta excelência. Ou o jogador se prepara desde que se apresenta na equipe profissional e fica à disposição 100%, ou não consegue render”, afirmou Tcheco. que confia que o atleta ainda dará a volta por cima.

Confira a classificação completa da Série B

“Muitos torcedores me perguntam algumas coisas, mas são situações internas que não podemos expor. O Kady cai nessa situação, mas é um jogador importante, temos que trazê-lo de novo e vamos conseguir, mas quando ele estiver preparado”, completou.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!