Com um certo atraso, o auxiliar técnico da comissão técnica permanente do Coritiba, Pachequinho, que chegou a comandar a equipe alviverde em boa parte do Campeonato Brasileiro deste ano, passará por um período de observações e aprendizagem em grandes clubes do futebol europeu. A promessa era antiga e aconteceu ainda no final de 2015, quando o ex-jogador livrou o Verdão do rebaixamento à Segunda Divisão, mas não foi efetivado no cargo para se aperfeiçoar na função.

A ideia da diretoria coxa-branca era de enviar Pachequinho ao Velho Continente no início deste, mas o profissional, tão logo o técnico Gilson Kleina foi anunciado como novo comandante do Verdão, passou a ser o braço direito do treinador no primeiro semestre. Porém, antes mesmo de passar este período prometido na Europa, Pachequinho voltou ao comando do time alviverde no Brasileirão deste ano, mas não emplacou uma boa campanha e voltou a ser auxiliar, agora com o time sendo comandado pelo técnico Paulo César Carpegiani.

Pachequinho desembarcou na Europa nesta semana e ficará no Velho Continente por aproximadamente um mês. Segundo as informações divulgadas pelo Coritiba, o auxiliar técnico alviverde estará visitando grandes clubes da Alemanha e da Itália. Seu primeiro destino, inclusive, foi o Bayern de Munique, onde foi recebido pelo lateral-direito Rafinha, revelado nas categorias de base do Verdão.

Neste tempo, Pachequinho ficará por alguns dias acompanhando a rotina de treinamentos do clube alemão, além de ver de perto toda a estrutura do departamento de futebol do time de Rafinha. Na sequência, o profissional alviverde deixará a Alemanha para visitar a Roma e a Inter de Milão, na Itália.

Na Inter de Milão, Pachequinho será recepcionado por outro jogador revelado nas categorias de base do Coritiba. O zagueiro Miranda, que também defende a Seleção Brasileira, vai receber Pachequinho no clube italiano e fará essa integração mais apurada com os membros da diretoria e comissão técnica do clube milanês.

No ano passado, quando assumiu o Coritiba nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, Pachequinho deu um novo rumo ao Verdão na competição nacional, tirou o clube da zona de rebaixamento e conseguiu evitar a queda à Segunda Divisão. Neste ano, o então auxiliar substituiu Gilson Kleina e, em 11 partidas, conseguiu apenas trê