Em 2018, ano em que disputará a Série B do Campeonato Brasileiro, o Coritiba precisou apostar inicialmente no bom e barato. A diretoria, então, arriscou e passou a dar oportunidades para jogadores que tinham contratos, mas que ainda não tinham vingado com a camisa coxa-branca em outras temporadas.

O atacante Guilherme Parede, praticamente esquecido pelo torcedor alviverde, ressurgiu neste ano, está aproveitando a oportunidade. Ele é uma das apostas do time comandado pelo técnico Sandro Forner para o clássico contra o Paraná, nesta quarta-feira (7), às 21h45, na Vila Capanema.

Revelado nas categorias de base do Coritiba, Parede está encarando essa nova chance no time alviverde como um recomeço na sua carreira. Aos 22 anos, o jogador ainda não conseguiu se firmar em nenhum dos clubes que passou. Além do Verdão, ele chegou a ser emprestado para o J. Malucelli e para o Ypiranga, de Erechim, no ano passado, mas acumulou novas passagens sem destaque.

Mea culpa

De volta ao Coritiba, Guilherme Parede, em entrevistas concedidas recentemente, admitiu que não soube aproveitar as chances que teve na sua carreira até agora. Mais maduro, a promessa de conseguir escrever um recomeço no Verdão não ficou apenas no discurso. O camisa 77 do Coxa ainda não foi brilhante. Longe disso. Mas, por ora, resolveu um dos problemas do setor ofensivo da equipe alviverde.

Guilherme Parede é o artilheiro do Coritiba na temporada e o vice-artilheiro do Campeonato Paranaense com três gols marcados até agora. Sob o comando do técnico Sandro Forner, o jogador ganhou a titularidade ainda na pré-temporada e não saiu mais do time. Sobretudo depois da lesão do atacante Kléber, que segue afastado dos gramados. Há um mês, o comandante alviverde passou a apostar no trio ofensivo formado por Parede, Alecsandro e Iago Dias.

Na verdade, o atacante Guilherme Parede só ganhou essa condição de intocável do ataque do Coritiba neste começo de temporada graças ao imbróglio envolvendo a renovação do contrato do atacante Gustavo Mosquito. A jovem revelação alviverde, escalado como titular nos primeiros treinamentos ainda em Foz do Iguaçu, foi preterido devido à novela que se tornou a extensão do seu vínculo com o clube.

O técnico Sandro Forner, então, apostou em Guilherme Parede. O jogador, apesar de ter oscilado em algumas partidas, conseguiu se firmar no time coxa-branca. Com confiança, é um dos principais jogadores de frente do Coritiba em 2018. Até o início da Série B do Brasileirão, em abril, o centroavante terá mais oportunidades para provar que pode ser uma das principais peças do clube na luta para conseguir o acesso à primeira divisão do Brasileirão.